0

Índia perde contato com módulo nos últimos minutos antes de pouso na Lua

A agência espacial da Índia disse que perdeu o contato com seu módulo lunar Vikram enquanto ele realizava sua aproximação final ao lado sul da lua. A missão do módulo era procurar sinais de água

6 set 2019
20h19
atualizado às 20h34
  • separator
  • 0
  • comentários

NOVA DÉLI - A agência espacial da Índia informou nesta sexta-feira, 6, ter perdido o contato com o módulo lunar Vikram ao fazer uma aproximação final à Lua. A missão do módulo era procurar sinais de água na superfície lunar. O que aconteceu com o Vikram ainda não foi divulgado. Ainda não foi esclarecido se ele caiu ou não. O país asiático tentava ser o quarto país a pousar na Lua, depois de Estados Unidos, Rússia e China.

A agência disse que o movimento de descida da sonda era normal até dois quilômetros de distância da superfície lunar. "Vamos esperar o melhor", disse o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, que estava no Controle de Missões na cidade de Bengaluru, no sul do país aisático.

A agência espacial ainda está analisando dados para determinar o que aconteceu. "As comunicações da estação lunar para a estação terrestre foram perdidas '', disse K. Sivan, presidente da Organização Indiana de Pesquisa Espacial. "Os dados estão sendo analisados", completou.

Um pouso bem-sucedido teria feito da Índia o quarto país a desembarcar uma nave na superfície lunar, e apenas a terceira nação a operar um robô na Lua. A missão de aproximadamente US $ 140 milhões, conhecida como Chandrayaan-2, destinava-se a estudar crateras da Lua permanentemente sombreadas - imagina-se que elas possam contar depósitos de água .

Modi havia viajado para o centro espacial em Bengaluru para testemunhar o planejado desembarque nas primeiras horas do sábado e parabenizar os cientistas que faziam parte da missão. O presidente da agência espacial já havia chamado Chandrayaan-2 de "a missão mais complexa já executada pela agência espacial".

A missão decolou em 22 de julho do centro espacial Satish Dhawan, em Sriharikota, uma ilha na costa do estado de Andhra Pradesh. Após seu lançamento em 22 de julho, o Chandrayaan-2 passou várias semanas em seu trajeto para Lua ­- finalmente entrando em órbita lunar em 20 de agosto.

Em 2 de setembro, Vikram se separou do orbitador da missão e o desembarque começou com uma série de manobras de frenagem para abaixar preparar o seu pouso./AP

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade