1 evento ao vivo

Fragmentos dos manuscritos bíblicos do Mar Morto estão à venda

Pedaços do tesouro arqueológico estão sendo comercializados por família palestina; Israel contesta venda do que considera seu patrimônio

28 mai 2013
10h46
atualizado às 11h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Quase 70 anos após a descoberta dos mais antigos fragmentos bíblicos do mundo, a família palestina que vendeu os originais a pesquisadores e universidades está agora silenciosamente comercializando os resquícios - pedaços que a família afirma ter guardado em um cofre suíço por todo esse tempo. Esses restos, em sua maioria, são menores que um selo, e alguns estão em branco. Nos últimos anos, porém, colecionadores cristãos e instituições americanas desembolsaram milhões de dólares por uma fatia desse tesouro arqueológico.

Existe alguma evidência de que Jesus era casado?

Essa decisão incomoda o governo israelense, cuja autoridade responsável pelas antiguidades - que administra a maior parte dos manuscritos - alega que cada pedaço deveria ser reconhecido como propriedade cultural de Israel, e ameaça confiscar qualquer nova peça que chegar ao mercado.

"Falei a Kando (cuja família mantém a coleção de manuscritos do Mar Morto) há muitos anos que, no que me diz respeito, ele pode morrer com esses manuscritos", afirmou Amir Gando, chefe da autoridade israelense de combate a saques. "O único endereço dos manuscritos é o Estado de Israel."

William Kando garantiu ter oferecido os fragmentos restantes ao departamento que cuida das antiguidades e outras instituições israelenses, porém as autoridades não teriam recursos suficientes. "Se alguém estiver interessado, estamos prontos para vender", afirmou Kando à Associated Press, na loja de antiguidades que herdou do pai. "Estas são as coisas mais importantes do mundo."

INFOGRÁFICO

Histórico x Mitológico:
relembre questões controversas sobre a vida de Jesus

Veja também:

Fonte: AP AP - The Associated Press. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser copiado, transmitido, reformado o redistribuido.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade