0

Novas ondas gravitacionais podem revelar origem do universo

Estudo é coordenado por um cientista italiano

25 ago 2017
14h58
atualizado às 14h58
  • separator
  • comentários

Um estudo publicado pela revista científica "Nature" revelou que a partir de ondas gravitacionais inéditas será permitido explorar alguns dos fenômenos mais misteriosos do universo como os buracos negros.

Liderada pelo cientista italiano Alberto Vecchio, da Universidade britânica de Birmingham, e por Ben Farr, da Universidade norte-americana de Chicago, a pesquisa mostra a análilse de dados de 2015 a 2017, que revelaram os "segredos" dos buracos negros mais distantes.

Dados de 2015 a 2017 revelaram os "segredos" dos buracos negros mais distantes.
Dados de 2015 a 2017 revelaram os "segredos" dos buracos negros mais distantes.
Foto: Revista Nature / Divulgação

"Este estudo é um exemplo da nova informação a ser aprendida sobre o universo", explicou à ANSA o físico italiano, observando que este tipo completamente novo de ondas no espaço-tempo poderão lançar luz sobre a origem do universo.

As ondas são geradas quando se libertam grandes quantidades de energia após a colisão entre dois objetos de enorme densidade, como os buracos negros. Até o momento, as ondas de gravidade foram observadas diretamente por três vezes, sendo a primeira em 14 de dezembro de 2015.

Segundo os cientistas do observatório espacial norte-americano LIGO e do europeu VIRGO, foi descoberto uma nova fonte de ondas gravitacionais causadas pela colisão de duas estrelas de nêutrons derivadas do colapso de estrelas supergigantes.

De acordo com Farr, para constatar que os "sistemas binários são formados em abundância a partir do colapso de estrelas" foram utilizados telescópios apontados à galáxia NGC 4993. No entanto, para confirmar a hipótese e finalmente compreender a origem dos buracos negros é preciso aguardar a análise de outros 10 eventos.

Veja também

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade