PUBLICIDADE

Degelo da Antártida pode elevar nível do mar em 3 metros

2 nov 2015
22h41 atualizado em 3/11/2015 às 12h14
0comentários
22h41 atualizado em 3/11/2015 às 12h14
Publicidade
Foto: Divulgação

A camada de gelo da Antártida Ocidental pode ter começado um colapso irreversível de centenas de anos, que provocaria uma elevação do nível do mar em até três metros, conforme um estudo divulgado nesta segunda-feira pela revista "Proceedings of the Nacional Academy of Sciences".

Essa foi a conclusão de uma pesquisa elaborada por cientistas do Potsdam Institute for Climate Impact, da Alemanha, a partir de modelos de simulação por computador.

O estudo mostrou que, com mais 60 anos de descongelamento ao ritmo atual, a camada de gelo da Antártida Ocidental poderia superar um nível a partir do qual ocorreria uma desintegração completa a longo prazo.

Se essa camada já se tornou instável, esse patamar máximo poderia ser atingido muito antes ou até mesmo já ter sido ultrapassado.

Além disso, a pesquisa aponta que, se a desestabilização da camada começou, seria impossível evitar um aumento do nível do mar em até três metros nos próximos séculos.

Vários estudos já tinham destacado que a Antártida Ocidental está perdendo mais gelo a cada ano, sobretudo no setor do mar Amundsen, onde a instabilidade já teria começado.

Os cientistas Johannes Feldmann e Anders Levermann fizeram simulações com o "Parallel Ice Sheet Model", desenvolvido pela Universidade do Alasca e o Potsdam Institute for Climate Impact, para comprovar se a instabilidade no setor de Amundsen poderia provocar o colapso completo de toda a camada de gelo no mar.

Foto: Ian Joughin, Universidade de Washington / BBC Brasil

 

EFE   
Publicidade
Publicidade