PUBLICIDADE

Arqueólogos acham fósseis de 9 neandertais em gruta na Itália

Sítio fica em San Felice Circeo, a 100 km de Roma

8 mai 2021 10h56
| atualizado às 11h08
ver comentários
Publicidade

Arqueólogos da Itália anunciaram neste sábado (8) a descoberta de fósseis atribuídos a nove homens de Neandertal, espécie ancestral dos humanos atuais que foi misteriosamente extinta há quase 30 mil anos.

Os fósseis foram encontrados na Gruta Guattari, em San Felice Circeo, pequena cidade litorânea situada 100 quilômetros a sudeste de Roma, no âmbito de uma pesquisa conduzida pela Superintendência Arqueológica de Frosinone e Latina e por especialistas da Universidade Tor Vergata.

"É um achado excepcional que enriquece as pesquisas sobre o tema", comemorou o ministro da Cultura da Itália, Dario Franceschini, durante uma apresentação sobre a descoberta. As escavações na gruta ocorrem desde outubro de 2020 e também revelaram a presença de fósseis de animais como hienas, rinocerontes, elefantes, cervos gigantes e ursos.

Os esqueletos de neandertais achados no local pertenciam a indivíduos adultos, com uma única exceção que pode ter sido de um jovem, e apenas um era de mulher. Os mais recentes viveram entre 50 mil e 60 mil anos atrás, enquanto os mais antigos datam de 90 mil a 100 mil anos atrás.

"Uma análise do tártaro dos dentes mostrou, por exemplo, que sua dieta era muito variada. Eles comiam muitos produtos cereais vegetarianos, frutos de colheita, e já se sabe como uma boa alimentação é fundamental para o desenvolvimento do encéfalo", explicou o antropólogo Mario Rubini.

Descoberta casualmente em 1939, a Gruta Guattari deve seu caráter único a um desabamento que a sepultou há cerca de 60 mil anos, fechando sua entrada e mantendo o local relativamente bem preservado.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade