PUBLICIDADE

África do Sul retira rinocerontes de parque para evitar caça

Centenas de rinocerontes vão ser deslocados para outras reservas do país ou no exterior

12 ago 2014 09h33
| atualizado às 09h58
ver comentários
Publicidade
Alguns rinocerontes vão para reservas em outros países
Alguns rinocerontes vão para reservas em outros países
Foto: ISSOUF SANOGO / AFP

A África do Sul vai retirar centenas de rinocerontes do famoso parque Kruger, na fronteira com Moçambique, para proteger os animais da caça furtiva que ameaça a espécie há vários anos.

"Uma decisão foi tomada sobre a questão do deslocamento", declarou a ministra do Meio Ambiente, Edna Molewa, que confirmou a medida de capturar e enviar a centenas de rinocerontes para outras reservas do país ou do exterior.

"As autoridades podem realocar até 500 animais", afirmou ao lado da ministra Sam Ferreira, cientista que integra a comissão de Parques Nacionais da África do Sul.

A caça ilegal de rinocerontes provocou a morte de 13 animais em 2007, mas o número disparou a 1.004 no ano passado, apesar da mobilização de soldados na vasta reserva natural, que tem espaço equivalente ao território de Israel.

A população no Kruger tem entre 8.400 e 9.600 rinocerontes, segundo uma contagem de 2013.

Os chifres dos animais são vendidos com preços muito elevados no mercado negro da medicina asiática, que atribui diversas qualidades ao material, nunca demonstradas cientificamente.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade