PUBLICIDADE

Cidade suspende vacinação após criança ter parada cardíaca

Secretaria acompanha o caso e ressalta que é precipitado e irresponsável atribuir o que ocorreu com à vacinação

20 jan 2022 08h44
| atualizado às 15h50
ver comentários
Publicidade

O município de Lençóis Paulista, no interior do Estado de São Paulo, suspendeu a vacinação infantil contra a covid-19 por sete dias na quarta-feira, 19, depois de uma criança de 10 anos sofrer uma parada cardíaca 12 horas depois de receber a versão pediátrica do imunizante da Pfizer contra o coronavírus, informou a prefeitura da cidade em nota, acrescentando que a criança está estável e consciente.

De acordo com a nota, apesar da decisão do comitê de combate à covid na cidade, os pais que quiserem vacinar seus filhos poderão fazê-lo mesmo com a suspensão, desde que realizem agendamento.

 Vacina contra covid-19
Vacina contra covid-19
Foto: Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

"O comitê deixa claro que não existe dúvida sobre a importância da vacinação infantil, mas diante do ocorrido será dado esse prazo para o acompanhamento e monitoramento diário das 46 crianças lençoenses vacinadas até o momento. Além disso, esse prazo é necessário para aprofundamento sobre o caso de forma específica e envio de relatórios aos órgãos de controle federais e estaduais", disse a prefeitura.

"A Secretaria de Saúde está solicitando autorização para acesso ao prontuário médico, uma vez que o atendimento ocorreu na rede privada", acrescentou.

Também em nota, a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo afirmou que o Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) está acompanhando o caso e que, no momento, é precipitado e irresponsável atribuir o que ocorreu com a criança à vacinação.

"A Secretaria de Estado da Saúde destaca que todas as vacinas aprovadas pela Anvisa são seguras e eficazes, impactando diretamente na redução de casos graves e internações por covid-19", disse a pasta.

"O CVE informa que todos os casos de eventos adversos são analisados por uma comissão de especialistas antes de qualquer confirmação. É, portanto, precipitado e irresponsável afirmar que o caso do município está associado à vacinação. Na maioria das vezes, os casos de eventos adversos pós-vacinação são coincidentes, sem qualquer relação causal com o imunizante."

Procurada, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que autorizou a vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos em dezembro e a quem cabe analisar eventuais casos adversos de medicamentos e vacinas para tomar as medidas correspondentes, não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

A Pfizer também não se manifestou de imediato após envio de mensagem à assessoria de imprensa da companhia.

Criança de 10 anos está internada no Hospital da Unimed de Botucatu

A menina de 10 anos está hospitalizada em Botucatu/SP depois de passar mal após receber a dose de vacina da Pfizer na cidade de Lençóis Paulista/SP. Segundo informações do Diário de Botucatu, ela sofreu um desmaio e foi levada pelos pais ao CMU, Centro Médico da Unimed, em Lençóis Paulista. Em seguida foi transferida para o Hospital da Unimed de Botucatu. 

O hospital onde a menina está internada disse que não fornece informações sobre o estado de saúde dos seus pacientes. 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade