Em Brasília, grupos isolados pedem intervenção militar

Dayla Hamanna, 27 anos, formada em direito, diz que boatos na internet dão conta de que, mesmo com o impeachment, a presidente Dilma não sairia do poder porque “35% dos militares estariam comprados pelo PT”. Ela, então, defende uma "intervenção militar de direita". Imagens: Débora Melo

Terra Terra
Publicidade

Vídeos relacionados

Recomendado para você

Publicidade