0

vc repórter: bairro fica até 7 dias seguidos sem água em SP

Morador de Osasco afirma que, ultimamente, seu bairro tem enfrentado longos intervalos no abastecimento de água

5 fev 2015
18h03
  • separator
  • 0
  • comentários

Moradores do bairro Jardim Nova América, em Osasco, região metropolitana de São Paulo, enfrentam constantes problemas ligados ao abastecimento de água. Segundo o leitor Francis Costa, ultimamente, o local tem passado por períodos de até sete dias seguidos sem água e nunca recebeu um retorno da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Francis contou que sua residência, localizada na rua Chile, completou seis dias sem água nesta quinta-feira. “Estamos assim desde sexta-feira, quando a água veio somente até as 7h. Na quarta-feira, completando cinco dias, ligamos várias vezes para a companhia de água, que informa por meio de mensagem eletrônica que a volta da pressão ao normal está prevista somente para depois das 22h. Porém, em nenhum dos dias teve volta da água”, disse.

<p>Leitor disse que o bairro Jardim Nova América chega a ficar sete dias seguidos sem água</p>
Leitor disse que o bairro Jardim Nova América chega a ficar sete dias seguidos sem água
Foto: Francis Costa / vc repórter

O leitor afirmou ainda que a situação não é novidade no bairro. A região enfrentou outros quatro intervalos de abastecimento semelhantes, recentemente. “Isto ocorre sempre. Antes de sexta-feira, ficamos sete dias sem água”, recordou. “Quando a gente liga, colocam aquela mensagem eletrônica sobre redução da pressão da água, mas nunca retornam”, lamentou.

Siga o vc repórter no Twitter

Procurada pelo Terra, a Sabesp informou que o endereço está em área de gestão de pressão e explicou que a medida foi intensificada para “reduzir o índice de perdas de água diante da crise hídrica”. A companhia afirmou que a rua Chile está situada em um ponto alto da cidade e, por este motivo, “podem ocorrer dificuldades para a recuperação do fornecimento de água”.

Para resolver o problema, a Sabesp disse que está monitorando a região e realizando ajustes no sistema de distribuição. A companhia reforçou a “importância de os clientes terem caixa d’água em casa e usarem a água de maneira racional, para que ela não falte” e afirmou que é fundamental que o cliente avise a Sabesp das ocorrências, por telefone (195), para que possam ser feitos ajustes na operação. Questionada sobre a existência de um racionamento no bairro, a empresa não se manifestou.

De acordo com Francis, após o contato feito pela reportagem, um coordenador da Sabesp ligou para ele na última quarta-feira, para entender como está a situação. O leitor informou que, hoje, a companhia enviou um técnico ao local. O funcionário instalou um aparelho no registro e disse que o equipamento ficaria ali entre dois e quatro dias, para monitorar a pressão da água.

“Amanhã completa uma semana que estamos sem água. Hoje minha mãe lavou a roupa com água da chuva”, finalizou Francis.

O leitor Francis Costa, de Osasco (SP), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui ou envie pelo aplicativo WhatsApp, disponível para smartphones, para o número +55 11 97493.4521.

vc repórter
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade