1 evento ao vivo

Procon impede circulação de 22 ônibus no Rio para garantir segurança

Empresas serão multadas com base no Código de Defesa do Consumidor

10 mai 2013
13h54
atualizado às 13h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Queda de um &ocirc;nibus do viaduto&nbsp;na avenida Brasil&nbsp;deixou oito mortos no Rio de Janeiro</p>
Queda de um ônibus do viaduto na avenida Brasil deixou oito mortos no Rio de Janeiro
Foto: Fábio Teixeira / Futura Press

Vinte e dois ônibus foram interditados por agentes da Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor do governo do Rio de Janeiro (Procon) nesta sexta-feira na capital fluminense. Os fiscais fizeram uma operação inédita, chamada Roleta Russa, em garagens de empresas de ônibus para verificar o estado de conservação, a segurança e a documentação dos veículos.

De acordo com o diretor de fiscalização do Procon, Fábio Domingos, a operação foi feita com o objetivo de garantir a segurança dos consumidores do serviço. "Temos visto várias empresas de ônibus em ações indevidas e os problemas que isso tem trazido para a vida do consumidor", explicou. Segundo ele, a ordem é "fiscalizar essas empresas e oferecer um melhor serviço para o consumidor".

A iniciativa foi desencadeada devido aos recentes acidentes envolvendo coletivos, como a queda de um ônibus na avenida Brasil, que deixou oito mortos; a colisão de um ônibus em um posto de gasolina desativado em Quintino, na zona norte, que matou uma mulher; e também a de outro veículo em uma calçada em vila Valqueire, na zona oeste, que deixou um homem ferido.

Os agentes públicos fiscalizaram as empresas Estrela Azul, Paranapuan e Transportes Vila Isabel, na zona norte, e Jabour, na zona oeste. Os veículos foram interditados pelo descumprimento de regras de segurança e higiene para a circulação. As empresas serão multadas com base no Código de Defesa do Consumidor.

Segundo o diretor do Procon, as empresas de ônibus foram advertidas de que o Procon estará fiscalizando frequentemente os serviços prestados por elas, fazendo com que os ônibus estejam regularizados. Lembrou também que os consumidores precisam avisar ao poder público quando um serviço de transporte estiver sendo mal prestado.

A assessoria de imprensa da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado (Fetranspor) informou que os problemas apontados pelos agentes do Procon serão sanados pelas empresas de ônibus. Além disso, lembrou que todo ônibus passa por duas vistorias anuais, uma realizada pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e uma pela Secretaria Municipal de Transportes (SMTR).

Veja também:

As novas armas de Trump para reverter baixa popularidade às vésperas da eleição
Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade