Presidentes do TSE e STF defendem Alexandre de Moraes

Um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro (PL) acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro Alexandre de Moraes por abuso de autoridade, os presidentes da Suprema Corte, Luiz Fux, e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, se uniram em defesa do colega de toga nesta quarta-feira, 18. Os magistrados também foram firmes ao defender o inquérito das fake news conduzido por ele. Fachin, que têm Moraes como seu vice-presidente no TSE, disse que o ministro conduz as investigações com destemor frente a "qualquer ataque". Fux disse que o inquérito está "em boas mãos". O pedido de investigação apresentado por Bolsonaro contra Moraes foi rejeitado nesta quarta-feira pelo ministro Dias Toffoli. Na decisão, o magistrado avalia que os fatos descritos pelo presidente na acusação "não trazem indícios, ainda que mínimos, de materialidade delitiva''. Porém, horas após Toffoli rejeitar a notícia-crime do chefe do Executivo contra o colega do STF, Bolsonaro recorreu à Procuradoria-Geral da República (PGR) com uma representação para que Moraes seja investigado.

Fonte: Redação Terra
Publicidade

Vídeos relacionados

Recomendado para você

Publicidade