PUBLICIDADE

Política

União Brasil reforça 'total apoio' a Juscelino Filho após indiciamento do ministro pela PF

Juscelino foi indiciado após a PF finalizar as investigações sobre desvio de verbas federais da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf)

12 jun 2024 - 16h18
Compartilhar
Exibir comentários

BRASÍLIA - O União Brasil reforçou nesta quarta-feira, 12, "total apoio" ao ministro das Comunicações, Juscelino Filho, integrante do partido, após ele ser indiciado pela Polícia Federal (PF). A legenda, por meio de nota da Executiva Nacional, diz que não admitirá "pré-julgamentos" e defende que o princípio da presunção de inocência e o devido processo legal sejam "rigorosamente respeitados".

Como mostrou a Coluna do Estadão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou desconforto com o indiciamento, mas avisou a seus auxiliares que precisa ouvir as lideranças do União Brasil para selar o destino do ministro.

Juscelino foi indiciado após a PF finalizar as investigações sobre desvio de verbas federais da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) - caso revelado pelo Estadão em janeiro de 2023 A corporação imputa ao ministro supostos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

"É importante esclarecer que essa investigação não tem relação direta com a atuação de Juscelino Filho como ministro das Comunicações. Curiosamente, ela teve início após sua nomeação para o primeiro escalão do Governo Federal, o que levanta suspeitas sobre uma possível atuação direcionada e parcial na apuração", afirma o União Brasil, na nota.

A sigla fala em "vazamentos seletivos" e "descontextualizados" sobre Juscelino e diz que investigações semelhantes no passado levaram a "condenações injustas". Mesmo que o caso não tenha sido citado pelo União Brasil na nota, o próprio Lula foi condenado pela Operação Lava Jato, mas teve os processos anulados posteriormente pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

"O União Brasil reforça seu total apoio ao ministro das Comunicações, Juscelino Filho, diante do indiciamento por parte da Polícia Federal. Suspeitas são apenas suspeitas, e o partido não vai admitir pré-julgamentos ou condenações antecipadas sobre o ministro. Indiciamento não deve significar culpa, e o princípio da presunção de inocência e o devido processo legal devem ser rigorosamente respeitados", afirma o União Brasil, na nota.

O partido afirma que Juscelino é "um dos grandes quadros políticos do partido e do País" e que o trabalho dele no ministério tem sido reconhecido pelos setores da Radiodifusão e de Telecomunicações. "O União Brasil reafirma seu apoio ao ministro Juscelino Filho e sua confiança na Justiça, o único órgão competente para julgar", diz outro trecho da nota.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade