7 eventos ao vivo

Serra diz que progresso do Brasil "não foi obra de um homem"

30 out 2010
16h30
atualizado às 18h09
Marcela Rocha
Direto de Belo Horizonte

O candidato à presidência pelo PSDB, José Serra, afirmou, em entrevista coletiva ao final de uma carreata na zona nobre de Belo Horizonte, que o desenvolvimento do Brasil foi fruto das forças democráticas e não do trabalho de um único governo. "O Brasil, nos últimos 25 anos, progrediu muito. Isso não foi obra de um homem, de um partido, ou de um único governo. Isso foi obra das forças democráticas que, desde Tancredo Neves e Ulysses Guimarães, encaminharam o Brasil para o rumo da democracia e do desenvolvimento", disse o tucano, ao lado do senador eleito Aécio Neves (PSDB).

Serra participou de uma carreata em Belo Horizonte ao lado dos dois senadores eleitos pelo Estado de Minas Gerais, o ex-presidente Itamar Franco (PPS) e Aécio. Serra acompanhou a carreata em cima de um jipe, cercado por militantes tucanos e aliados políticos. "Do fundo do coração, sou muito grato por ter terminado minha campanha em Minas Gerais e com três pessoas que são tão representativas para a região", disse durante entrevista, em referência a Aécio, Itamar e Antonio Anastasia (PSDB), governador eleito do Estado.

"Minas tem um papel simbólico muito importante nessa campanha. Um dos pilares dela é precisamente a união das forças democráticas", acrescentou o candidato. O tucano chamou Minas de "terra dos combatentes pela liberdade" em referência à frase escrita na bandeira do Estado: "libertas quae sera tamen", que significa: liberdade ainda que tardia.

Questionado sobre Dilma Rousseff (PT), que afirmou neste sábado em Minas que ninguém vai separá-la de Lula, Serra disse que "não existe governo terceirizado". "A gente sabe que ninguém governa no lugar de ninguém. Sabemos que o eleito é quem governa. Não existe governo terceirizado".

Serra disse que vai para a eleição deste domingo (31) "muito confiante, do fundo da alma" e que a população será capaz de escolher baseada em muitos elementos apresentados durante a campanha. "A decisão de amanhã vai depender do nosso povo. É uma decisão de cada um e acho que a população já tem bastantes elementos para comparar e avaliar", afirmou.

O candidato também escolheu os três momentos mais emocionantes de sua campanha. Para o tucano, o discurso para lideranças políticas em São Paulo, no qual recitou o hino nacional, o encerramento de um dos debates e a carreata deste sábado foram os mais especiais. Ao final da carreata por Belo Horizonte, Serra deu um longo abraço em Aécio. "Foi um abraço emocionado de três homens que encarnam Minas Gerais. Três gerações se encontrando em Minas Gerais", afirmou.

O tucano disse querer fazer "um governo aberto para a população, um governo sem vingança, sem ódio, que junte tudo aquilo que o Brasil tem de bom para levar o País e o nosso povo para frente". Questionado sobre o fato de como governaria sem ter a maioria no Congresso, Serra, que estava ao lado do ex-governador mineiro, disse não ter dúvidas que conquistará a maioria. "Eu tenho comigo, no governo ou no Congresso, Aécio, Aloysio Nunes e Sérgio Guerra. Não tenha duvidas de que teremos essa maioria", disse.

Aécio disse que o PT fez uma campanha pedindo para que as pessoas votassem nos senadores que tivessem mais sintonizados com a candidata Dilma. O ex-governador mineiro ironizou: "quero então dar aos adversários a possibilidade de serem coerentes com seu discurso". E acrescentou: "votar em Serra é votar pela sintonia". Os dois senadores eleitos, Aécio e Itamar, são da base tucana.

Durante a coletiva, bem-humorado, Serra pediu votos ao jornalistas e afirmou que "não iria decepcionar". Quando já havia finalizado a entrevista, o tucano voltou para dar um recado aos governadores eleitos pela coligação de Dilma. "Se o povo me escolher amanhã, quero poder dizer aos governadores eleitos apoiando a outra candidata, que eu vou trabalhar com cada um deles, qualquer que seja a camisa partidária".

Serra afirmou ser muito grato por ter finalizado sua campanha em Minas Gerais
Serra afirmou ser muito grato por ter finalizado sua campanha em Minas Gerais
Foto: Marcos Brandão/OBritoNews / Divulgação
Fonte: Terra Magazine
publicidade