PUBLICIDADE

Saída de Moro é 'golpe na justiça, liberdade e democracia do Brasil', diz Doria

24 abr 2020 13h17
| atualizado às 13h17
ver comentários
Publicidade

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), iniciou a coletiva diária do governo estadual que trata das atualizações sobre a pandemia do novo coronavírus lamentando o pedido de demissão do agora ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro. Segundo Doria, a saída de Moro representa um "golpe na justiça, liberdade e democracia do Brasil".

Ao dirigir solidariedade ao ex-ministro, Doria elogiou sua atuação à frente do Ministério.

Ele agradeceu Moro pela relação "republicana" com as autoridades da Justiça e Segurança Pública de São Paulo e afirmou que o ex-ministro "cumpriu seu papel brilhantemente" enquanto esteve na pasta.

Doria ainda completou afirmando que o ex-ministro "mudou a história do País" durante a época que era juiz da Operação Lava Jato.

Crítica a Bolsonaro

O tom elogioso de Doria, porém, limitou-se à figura do ex-juiz.

Em crítica ao presidente da República, Jair Bolsonaro, que causou a demissão de Moro por ter exonerado Maurício Valeixo, ex-diretor da Polícia Federal, o governador paulista disse: "Lamento muito que nosso País tenha que lutar contra dois vírus: o coronavírus e o outro que está no Palácio do Planalto, em Brasília."

Estadão
Publicidade
Publicidade