4 eventos ao vivo

"Cultura vai parar sem a Lei Rouanet", diz Ingrid Guimarães

'Essa frase 'mamar na teta' não existe, eles acham que a lei dá dinheiro pra gente direto', afirmou atriz

22 abr 2019
15h44
atualizado às 16h51
  • separator
  • comentários

A atriz Ingrid Guimarães posicionou-se a respeito da Lei Rouanet durante entrevista ao programa Pânico nesta segunda-feira, 22.

Foto: Globo / Divulgação / Estadão Conteúdo

"As pessoas são mal informadas a respeito da lei. Essa frase 'mamar na teta' não existe. Eles acham que a lei dá dinheiro pra gente direto. Gente, você tem que prestar conta de tudo que você fez", afirmou.

Segundo Ingrid, a lei seria um dos pilares da produção cultural no Brasil atualmente: "As pessoas demonizaram a Lei Rouanet e sem saber a importância que ela tem. A verdade é essa. Quando a Lei Rouanet acabar, se é que ela vai acabar, você vai ver como a cultura vai parar nesse País."

"Acho que a gente pode repensar a Lei Rouanet. Esculhambaram sem saber, sem informação suficiente. Acho que a Lei Rouanet tem que ser revista, sim, tem algumas falhas, o pequeno artista fica um pouco desprezado, porque as empresas não querem colocar dinheiro em um artista desconhecido. Eu fui essa artista e vivi isso", opinou.

Por fim, a atriz citou o caso do musical Annie, que estrelou ao lado de Miguel Falabella em 2018: "foi pela Lei Rouanet, que empregava 200 pessoas. O que ele gera também de impostos que essas pessoas pagam é enorme. Se acabar, vai ser muito pior."

Falabella também saiu em defesa da lei recentemente): "as pessoas ficam falando besteira da Lei Rouanet. Tem coisas erradas? Tem sim, mas como um todo, é uma m***? Não é, não. Bem usada, ela é maravilhosa, 10% dos ingressos são destinados a pessoas que jamais foram ao teatro".

O que é a Lei Rouanet?

A Lei Rouanet ou Lei de Incentivo a Cultura é uma medida que institui o Pronac (Programa Nacional de Apoio à Cultura) e estabelece um conjunto de regras de como o governo federal deve liberar verba para artistas ou instituições culturais. Essa norma foi criada em 1991 e recebeu o nome pelo autor da liberação, o então secretário de cultura, Sérgio Paulo Rouanet.

Confira o trecho em que Ingrid Guimarães comenta sobre a Lei Rouanet no vídeo abaixo:

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade