PUBLICIDADE

Política

PRTB de Marçal fica sem diretório em SP e ex-aliados tentarão barrar candidatura de coach

Desafetos afirmaram que presidente nacional do partido, Leonardo Avalanche, não cumpre acordos e abandonou aqueles que o colocaram na cadeira de líder nacional da legenda; procurado, Avalanche disse que nenhuma candidatura será prejudicada em São Paulo

21 jun 2024 - 18h54
Compartilhar
Exibir comentários

O Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), que tem o coach Pablo Marçal como pré-candidato a prefeito de São Paulo, está sem diretório estadual no território paulista desde a última terça-feira, 18, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Internamente, integrantes do partido colocam em dúvida uma futura candidatura de Marçal diante dos atritos internos, que podem derrubar Leonardo Alves Araújo, conhecido como Leonardo Avalanche, presidente nacional da legenda e entusiasta da pré-candidatura de Marçal.

Escobar comanda partido em SP, disse advogado

Joaquim Neto afirmou também que Escobar "ainda" comanda o partido em São Paulo. O Estadão revelou que Escobar foi indiciado há quase um ano por suposta associação com o Primeiro Comando da Capital (PCC) e tem uma condenação em primeira instância por estelionato em Poá, na Grande de São Paulo.

Por telefone, Joaquim Neto, que é advogado, disse confiar em Escobar e que ele não pertence ao crime organizado. "Eu conheço o Escobar e confio nele. Ele pode ser, no decorrer do processo, absolvido", disse Neto. Escobar também não é filiado ao PRTB, como o Estadão também revelou.

Tarcísio Escobar, de roupa preta e óculos, ao lado de Leonardo Avalanche (à esquerda na foto), em festa para declarar apoio do PRTB ao pré-candidato Marcelo Lima, em São Bernardo do Campo
Tarcísio Escobar, de roupa preta e óculos, ao lado de Leonardo Avalanche (à esquerda na foto), em festa para declarar apoio do PRTB ao pré-candidato Marcelo Lima, em São Bernardo do Campo
Foto: Reprodução via @ivansilva.vereador / Facebook / Estadão

Opositores de Avalanche comemoram briga entre ex-aliados

Integrantes do PRTB que fazem oposição a Leonardo Avalanche receberam com surpresa o fim da relação entre Avalanche, Joaquim Neto, Escobar e Winter.

Ao mesmo tempo, eles comemoram o enfraquecimento do atual presidente do partido, segundo apurou o Estadão. Na avaliação desse grupo, o enfraquecimento e ataques podem ampliar o caminho para determinação judicial no sentido de uma nova eleição no PRTB nacional.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade