PUBLICIDADE

Bruno Araújo classifica como "sensíveis" denúncias de fraude

Aliados de Eduardo Leite protocolaram uma denúncia na quinta-feira (21) de suposta fraude na filiação de 92 prefeitos ao PSDB paulista

24 out 2021 20h32
| atualizado às 21h22
ver comentários
Publicidade
O presidente do PSDB,  Bruno Araújo George Gianni PSDB
O presidente do PSDB, Bruno Araújo George Gianni PSDB
Foto: George Gianni / PSDB

No momento em que o PSDB vive um acirramento nas prévias presidenciais do partido, o presidente nacional da sigla, Bruno Araújo, classificou como "sensíveis" as denúncias feitas por aliados do governador Eduardo Leite (RS), de suposta fraude na filiação de 92 prefeitos ao PSDB paulista em meio ao processo interno. "Não tenho como me posicionar, já que estou numa posição de julgador. Mas o assunto é sensível e merece um grau de atenção relevante", disse o dirigente.

Araújo está em Dubai participando de uma missão comercial organizada pela InvestSP, entidade governamental paulista que fomenta negócios. O dirigente, que é advogado, tem negócios de consultoria na região.

Dirigentes ligados ao governador do Rio Grande do Sul protocolaram uma denúncia na quinta-feira (21) de suposta fraude na filiação de 92 prefeitos ao PSDB paulista. O documento foi levado ao diretório nacional do partido e é assinado por 4 presidentes de diretórios estaduais: Lucas Redecker (RS), Paulo Abi Ackel (MG), Luiz Pontes (CE) e Adolfo Viana (BA).

Araújo defendeu ainda que o aplicativo contratado pelo partido para a votação dos filiados nas prévias é seguro. O programa custou R$ 1,2 milhão e permitirá que parte dos filiados votem de forma remota. "Esse aplicativo não vai fazer só bem ao PSDB. Vamos doar formalmente a todos os partidos", disse o tucano.

O PSDB montou um call center com 24 pessoas para checar diariamente a inscrição de todos os filiados que baixaram o aplicativo.

*REPÓRTER VIAJOU A CONVITE DO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Estadão
Publicidade
Publicidade