PUBLICIDADE

"Poucas vezes conversei com Pazuello", diz Wajngarten na CPI

Apesar de elogiar Bolsonaro e Paulo Guedes, ex-secretário de Comunicação indicou uma animosidade com ex-ministro da Saúde

12 mai 2021 11h13
| atualizado às 11h26
ver comentários
Publicidade

Em depoimento à CPI da Covid, o ex-secretário de Comunicação da Presidência

Ex-Secretário de Comunicação Social da Presidência, Fábio Wajngarten, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, em evento no Palácio da Alvorada 
19/11/2019
REUTERS/Ueslei Marcelino
Ex-Secretário de Comunicação Social da Presidência, Fábio Wajngarten, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, em evento no Palácio da Alvorada 19/11/2019 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

fez afagos ao ex-chefe, o presidente Jair Bolsonaro, e ao ministro da Economia, Paulo Guedes, mas já indicou uma animosidade com ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

 

Ao relatar que tinha uma relação próxima com o Ministro das Comunicações, Fabio Faria, e o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, para tratar das campanhas relativas à covid-19, afirmou nesta quarta-feira que com Pazuello "poucas vezes" conversou, "não mais que um 'bom dia, boa tarde, boa noite'".

"Minha área de articulação sempre falava com a área de articulação do Pazuello, poucas vezes eu conversei com ele, não mais que 'bom dia, boa tarde, boa noite'", disse Wajngarten durante o interrogatório do relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL).

Sobre o Ministério da Economia, o ex-secretário afirmou que a pasta sempre esteve "focada nos programas econômicos". "Paulo Guedes sempre muito ativo, sempre muito ativo em trazer a onda econômica paralela a onda da covid", disse Wajngarten.

Estadão
Publicidade
Publicidade