PUBLICIDADE

Michelle discursa ao lado de Bolsonaro na Marcha para Jesus em Recife

6 ago 2022 - 17h23
Ver comentários
Publicidade

A primeira-dama Michelle discursou neste sábado, 6, na Marcha para Jesus, em Recife (PE), ao lado do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). A participação de Michelle em atos com o chefe do Executivo é vista pela campanha à reeleição como um trunfo para conquistar votos de mulheres religiosas. Os evangélicos, em sua maioria, apoiam Bolsonaro, mas o presidente tem índices baixos de popularidade no público feminino.

"O grande rei, o presidente maior é o nosso senhor Jesus Cristo. Um beijo no coração de cada um de vocês e vamos continuar louvando o nosso Deus", disse Michelle, na Marcha.

Bolsonaro, por sua vez, voltou a afirmar que ser presidente é uma "missão" divina. "É muito bom estar entre aqueles que têm Deus no coração. Agradeço a Deus pela minha vida e pela missão dele de ser o presidente da República de vocês", declarou o chefe do Executivo, numa referência à facada que levou na campanha eleitoral de 2018.

Em discurso mais cedo, Bolsonaro voltou a convocar seus apoiadores a saírem às ruas no dia 7 de setembro, quando se celebram os 200 anos da Independência do Brasil. O chefe do Executivo repetiu ataques a governadores, disse que o País tem hoje "uma das gasolinas mais baratas do mundo" e acenou para o eleitorado conservador.

Na sexta-feira, Michelle discursou a favor da candidatura da ex-ministra Damares Alves ao Senado, após convenção do Republicanos no Distrito Federal (DF), apesar de Bolsonaro ter costurado a candidatura de outra ex-integrante da Esplanada, Flávia Arruda (PL), ao mesmo posto.

"Damares, quero dizer que estou com você sempre, estou com você por um Distrito Federal melhor, dizer que você é uma mulher preciosa. Só não gosta de você quem não é do bem", afirmou a primeira-dama na sexta-feira, 5. A volta da ex-titular da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos à corrida pelo Senado foi antecipada pelo Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Ao microfone, Michelle declarou que Damares "sempre teve olhar especial para os mais vulneráveis". "Conte com meu apoio, meu respeito, minha admiração", acrescentou a esposa do presidente da República, que havia rifado a pastora na formação do palanque bolsonarista no DF.

Em rompimento ao acordo negociado pelo Palácio do Planalto, que fechou chapa entre Flávia e o governador do DF e candidato à reeleição, Ibaneis Rocha (MDB), Damares será candidata em chapa avulsa e enfrentará a antiga colega de Esplanada.

Ainda assim, a ex-ministra decidiu apoiar a candidatura à reeleição de Ibaneis Rocha (MDB) e terá o apoio do União Brasil, com o presidente do partido no DF, Manoel Arruda, como suplente.

Estadão
Publicidade
Publicidade