PUBLICIDADE

Inquérito apurará se Feliciano cometeu preconceito religioso

24 mar 2014 23h18
| atualizado às 23h18
ver comentários
Publicidade

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes autorizou a abertura de um inquérito para apurar se o deputado Marco Feliciano (PSC-SP) cometeu preconceito religioso. O ministro deu prazo de 30 dias para que a Polícia Federal ouça o deputado. As informações são do Jornal Nacional.

O pedido de investigação foi feito pela Procuradoria-Geral da República, depois que um vídeo divulgado em que o deputado defende o fechamento de terreiro de macumba e o sepultamento de pais de santo foi divulgado na internet. Feliciano disse que só vai se pronunciar depois que receber a notificação do STF.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade