0

Impeachment

“Se eu perder, sou carta fora do baralho”, diz Dilma

Getty Images
13 abr 2016
15h17
atualizado às 15h48
  • separator
  • 0
  • comentários

A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou a um grupo de jornalistas nesta quarta-feira (13) que há um estado de golpe sendo conspirado no Brasil, conduzido pelo vice-presidente, Michel Temer, do PMDB, e pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, do mesmo partido, segundo informações dos jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo.

A petista se comprometeu a propor um pacto nacional com todas as forças políticas caso consiga barrar o impeachment na Câmara dos Deputados neste domingo (13). O pacto incluiria a negociação com opositores, trabalhadores e empresários.

Questionada sobre a possibilidade de participar de um pacto caso saísse derrotada na votação do plenário, Dilma foi categórica ao responder: “se eu perder, sou carta fora do baralho”.

 

O Financista Todos os direitos reservados
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade