0

Gurgel isenta ex-ministro e Costa Neto de acusações de corrupção

5 ago 2013
09h06
atualizado às 09h06
  • separator
  • 0
  • comentários

O procurador-geral da República Roberto Gurgel concluiu não haver provas de que o ex-ministro dos Transportes Alfredo Nascimento comandou um esquema de corrupção no ministério, ao lado do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP). Dois anos depois da "faxina ética" que tirou o atual senador do PR pelo Amazonas do cargo, Gurgel produziu um parecer que inocenta os dois das denúncias e aponta "ausência de indícios de envolvimento" dos dois nas irregularidades encontradas pelo Tribunal de Contas da União e pela Controladoria-Geral da União em licitações e contratos do Ministério dos Transportes. "Os depoimentos colhidos pela autoridade policial nada esclareceram acerca das notícias de que dirigentes do PR recebiam propina das empresas contratadas pela Valec e pelo Dnit", afirma trecho do documento. As informações foram publicadas no jornal Correio do Povo.

A investigação para apurar suspeitas de envolvimento de Nascimento - hoje presidente do PR e Costa Neto no esquema de desvio de dinheiro público nos Transportes foi aberta em outubro de 2011 pelo Ministério Público. O parecer será enviado ao ministro do Supremo Tribunal Federal e relator do processo, Ricardo Lewandowski. Costa Neto está ameaçado de perder o mandato na Câmara pela condenação da Suprema Corte a sete anos e dez meses de prisão por corrupção ativa e lavagem de dinheiro no julgamento do mensalão.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade