0

Inquérito apura suposta ameaça de irmão de Geddel a Marcelo Calero

As ameaças teriam sido feitas em função do episódio que levou à renúncia de Geddel Vieira Lima da Secretaria de Governo, em 2016

3 fev 2018
07h38
atualizado às 07h58
  • separator
  • comentários

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou ontem (2) abertura de inquérito para apurar supostas ameaças do deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) ao ex-ministro da Cultura Marcelo Calero. As ameaças teriam sido feitas em função do episódio que levou à renúncia do irmão de Lúcio, Geddel Vieira Lima, do cargo de ministro da Secretaria de Governo, em novembro de 2016.

Marcelo Calero, ex-ministro da Cultura
Marcelo Calero, ex-ministro da Cultura
Foto: Agência Brasil

Na época, Calero deixou o governo após reclamar de ingerências de Geddel, então ministro da Secretar

ia de Governo, que pressionava pela liberação, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), de obra do empreendimento La Vue, situado em um bairro histórico de Salvador, no qual teria um apartamento.

O pedido de investigação sobre as ameaças foi feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, dentro do inquérito sobre os R$ 51 milhões em dinheiro vivo apreendidos pela Polícia Federal em um apartamento em Salvador, posteriormente atribuídos à família Vieira Lima.

A reportagem entrou em contato com a defesa de Vieira Lima a aguarda retorno.

Veja também:

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade