0

Dilma defende Dirceu por integrar chapa em eleições do PT

22 nov 2009
14h51
atualizado às 17h45

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, defendeu a participação do ex-titular da pasta José Dirceu na eleição do novo diretório nacional do PT que acontece neste domingo. Dirceu foi denunciado pelo Ministério Público e responde a processo no Supremo Tribunal Federal (STF) por supostaparticipação no esquema de compra de votos de parlamentares em troca deapoio ao governo.

As denúncias de compra de votos foram investigadas, em 2005, pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios e o episódio ficou conhecido como mensalão. De acordo com a ministra, nenhum dos acusados de participar do esquema foi julgado ou condenado em definitivo pelo STF, o que impede a formação de qualquer juízo de valor.

"Ninguém pode se cassado (a priori). Eu acho que nós demos um passo grande no Brasil, quando se compara a outros países do mundo e dizemos que somos uma das maiores democracias do mundo", afirmou Dilma. A ministra destacou, ainda, que o PT procede de forma correta ao aceitar a participação de José Dirceu e de outros petistas acusados pelo Ministério Público nas chapas que disputam o comando do diretório nacional. Segundo ela, o partido deve adotar a prática da presunção da inocência.

O ex-ministro integra a chapa Construindo um Novo Brasil (CNB), antigoCampo Majoritário. O candidato desta corrente é o ex-presidente daPetrobras, José Eduardo Dutra.

Agência Brasil Agência Brasil
publicidade