0

Eleições

Confira os favoritos aos governos dos Estados na reta final

Montagem: Estadão Conteúdo/Estadão Conteúdo/Estadão Conteúdo/Futura Press

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a disputa ainda está em aberto; MG, DF e RS tem cenários praticamente definidos

24 out 2018
13h25
atualizado às 15h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Enquanto na corrida presidencial Jair Bolsonaro (PSL) mantém uma larga vantagem sobre Fernando Haddad (PT), algumas disputas estaduais começam a pegar fogo na reta final de campanha. É o que indica a última pesquisa do Ibope para São Paulo e Rio de Janeiro, com dados divulgados nesta terça-feira (23). Já em Minas Gerais, no Distrito Federal e no Rio Grande do Sul a eleição parece já estar definida.

São Paulo

Desde o fim do 1º turno, João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB) travam uma batalha acirrada no maior colégio eleitoral do País. Todas as pesquisas de Ibope e Datafolha até agora indicaram vantagem para o tucano, mas com diferença de no máximo seis pontos percentuais, no limite da margem de erro.

No último levantamento do Ibope, divulgado nesta terça-feira (24), Doria tem 53% dos votos válidos contra 47% de França. Na pesquisa anterior, no dia 17, o resultado era de 52% a 48% para o tucano.

Pela estabilidade, Doria se coloca como favorito. Porém, os últimos dias de campanha já se mostraram decisivos no 1º turno. Até às vésperas da eleição, França era o 3º colocado, atrás de Paulo Skaf (MDB), mas avançou nos últimos dias e ficou com 21,53%, contra 21,1% de Skaf. Doria teve 31,77%.

Márcio França e João Doria se abraçam antes de debate da Record
Márcio França e João Doria se abraçam antes de debate da Record
Foto: Adriana Spaca / Framephoto / Estadão Conteúdo

Rio de Janeiro

Impulsionado por declarar apoio a Bolsonaro, o candidato Wilson Witzel (PSC) surpreendeu a todos ao disparar na preferência do eleitor no dia da votação de 1º turno, atingindo a 41% dos votos válidos no pleito. Nas pequisas, ele só havia chegado no máximo a 17%, justamente na véspera.

Seu adversário no 2º turno, Eduardo Paes (DEM) era apontado como favorito antes da primeira votação, pois liderava todas as pequisas até então. Nas urnas, ele conquistou apenas 20% do eleitorado e agora tenta uma reação.

Pelo levantamento do Ibope, Witzel segue na dianteira com 56% dos votos válidos, contra 44% de Paes. Mas a reta final promete ser emocionante, já que o ex-prefeito do Rio dimunuiu a diferença em 12 pontos. Na pesquisa da semana passada, o instituto colocava Witzel com 60% e Paes com 40%.

Os candidatos ao governo do Rio de Janeiro, Wilson Witsel e Eduardo Paes
Os candidatos ao governo do Rio de Janeiro, Wilson Witsel e Eduardo Paes
Foto: Marcello Dias / Futura Press

Minas Gerais

Em Minas, aparentemente a fatura já está liquidada. A não ser que haja uma grande reviravolta, Romeu Zema (Novo) deverá ser eleito o novo governador do Estado. Com 67% dos votos válidos, ele aparece com o dobro da pontuação de Antonio Anastasia (PSDB), que está com 33%.

O cenário está estabilizado. Na pesquisa anterior, Zema estava com 66% contra 34% do tucano. Assim como no Rio, o candidato do Novo também foi uma surpresa nas eleições, desbancando o atual governador Fernando Pimental (PT), antes favorito para disputar o 2º turno com Anastasia.

Na votação, Zema disparou e ficou em primeiro, com 43% dos votos. Anastasia obteve 29% e Pimentel chegou a 23%.

Candidatos ao governo de Minas Gerais: Antonio Anastasia (PSDB) e Romeu Zema (Novo)
Candidatos ao governo de Minas Gerais: Antonio Anastasia (PSDB) e Romeu Zema (Novo)
Foto: Daniel Teobaldo (Futura Press) e Fernando Moreno (Futura Press) / Futura Press

Distrito Federal

No DF, a situação parece irreversível para o atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Com uma votação de apenas 14% no 1º turno, ele não conseguiu alterar o cenário de vantagem para Ibaneis Rocha (MDB), que teve 42% dos votos válidos.

O Ibope aponta que Ibaneis permanece com exatamente o triplo dos votos de Rollemberg, com 75% a 25%. O atual governador tem poucas chances de virar o jogo.

Candidato Ibaneis é o favorito ao governo do Distrito Federal
Candidato Ibaneis é o favorito ao governo do Distrito Federal
Foto: Fátima Meira/Futura Press / Futura Press

Rio Grande do Sul

Eduardo Leite (PSDB) é o favorito a vencer as eleições, no próximo domingo (28), contra José Ivo Sartori (MDB), atual governador do Estado. A liderança do tucano, ex-prefeito de Pelotas, é estável, com diferença de 20 pontos.

Na última pesquisa do Ibope, ele apareceu com 60% dos votos válidos, contra 40% de Sartori. No levantamento anterior, Eduardo Leite tinha 59% e o atual governador, 41%.

O candidato a governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) tem 60% dos votos válidos, segundo pesquisa Ibope
O candidato a governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) tem 60% dos votos válidos, segundo pesquisa Ibope
Foto: José Carlos Daves / Futura Press

Veja também

Economia no desfecho da eleição
Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade