0

Bolsonaro visita batalhão de Araguari (MG) que atuará em obras de ferrovia na BA

27 jun 2020
15h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, foram neste sábado a Araguari, no Triângulo Mineiro, para visitar o Batalhão Ferroviário da cidade, onde fica o Centro de Instrução de Engenharia do Exército, segundo apurou o Broadcast. O batalhão assumirá as obras de um trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, na Bahia, junto com as empresas que já operam a ferrovia. A visita não constava da agenda oficial do presidente. O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, também participou da visita.

A viagem faz parte da tentativa do governo de emplacar uma agenda positiva para a economia do País diante do avanço da pandemia do novo coronavírus. Nesta sexta-feira (26), o presidente, ministros e parlamentares aliados do governo participaram da inauguração da Transposição do Rio São Francisco, no Ceará.

Em um dos vídeos da visita à cidade mineira postados nas redes sociais, Bolsonaro aparece cumprimentando soldados do Exército após apresentação do Hino Nacional. O presidente ignorou as recomendações de proteção e isolamento social contra a covid-19 e não utilizou máscara ao cumprimentar os soldados e para tirar fotos com apoiadores que o esperavam no local.

Quando chegou ao município, por volta das 11h deste sábado, Bolsonaro também provocou aglomeração. Ao pousar na base da Polícia Rodoviária Federal, ele tirou a máscara para cumprimentar de longe apoiadores que o aguardavam na rodovia. O presidente segurou o equipamento de segurança e chegou a passar a mão no rosto.

Nesta semana, um juiz do Distrito Federal determinou que o presidente deve ser obrigado a usar máscara em espaços públicos da capital. A Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu da decisão. O uso do equipamento de proteção também é obrigatório em todo o Estado de Minas Gerais desde abril.

Durante a visita de Bolsonaro a Araguari, técnicos do Ministério da Saúde anunciaram, em Brasília pela manhã, acordo com a Universidade de Oxford para produção de doses de uma vacina que está em teste para imunização contra a covid-19. O Brasil passa de 55 mil mortos pela doença causada pelo novo coronavírus.

Sem informar na agenda e sem alarde, Bolsonaro deixou Brasília rumo à cidade mineira antes das 9h deste sábado. A assessoria da Presidência disse que ainda não tem informações sobre o retorno do presidente à capital federal.

Veja também:

Bolsonaro faz novo exame para detectar covid-19
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade