PUBLICIDADE

Bolsonaro entrega moradias e diz que evento não é campanha

Presidente entregou moradias populares em Cariri, no Ceará; Estado é uma das principais bases eleitorais do presidenciável Ciro Gomes (PDT)

13 ago 2021 13h36
| atualizado às 13h55
ver comentários
Publicidade

O Presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (13) em cerimônia de entrega de moradias populares em Cariri (CE), que não estava no local para fazer campanha eleitoral, mas apenas cumprindo uma agenda oficial. "Não estamos aqui em campanha. Muito pelo contrário, estamos aqui em um ato oficial de extrema humanidade para atender os mais necessitados", disse em visita ao Estado que é uma das principais bases eleitorais do presidenciável Ciro Gomes (PDT).

Presidente da República, Jair Bolsonaro, em Brasília
09/08/2021 REUTERS/Adriano Machado
Presidente da República, Jair Bolsonaro, em Brasília 09/08/2021 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

A despeito de dizer que não estava no local em campanha, o chefe do Executivo voltou a prometer reajuste de, pelo menos, 50% no tíquete médio do Bolsa Família a partir de novembro, quando entra em vigor o Auxílio Brasil, novo programa de transferência de renda do governo federal. "Nesta semana apresentamos duas propostas para o Parlamento, de modo que o Bolsa Família, necessário para uma parte da nossa população, tenha, no final do ano, no mínimo, um reajuste de 50%".

Bolsonaro reconheceu novamente o aumento da inflação, mas atribuiu a subida dos preços aos impactos da pandemia do novo coronavírus na economia global e disse que o fenômeno ocorre em todo o mundo. "Sabemos que a inflação chegou em nosso País, como chegou no mundo todo. A pandemia desequilibrou a economia. E nós tentamos agora, dessa forma, atender aos mais necessitados", disse. "Já estamos buscando maneira de suavizar o impacto danoso que vem da inflação", completou.

Estadão
Publicidade
Publicidade