3 eventos ao vivo

A guerra dos outdoors pró e contra Bolsonaro

29 jul 2020
07h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Em Sete Lagoas, município mineiro de aproximadamente 240 mil habitantes a 72 quilômetros de Belo Horizonte, o antagonismo entre apoiadores e adversários do presidente Jair Bolsonaro está estampado em outdoors.

A "batalha" começou em 8 de julho, quando um grupo de empresários locais, a exemplo do que já foi feito em outras cidades, espalhou outdoors com a frase "7 Lagoas apoia Bolsonaro". As peças de publicidade foram colocadas em pelo menos sete ruas e avenidas da cidade e ganharam repercussão nas redes sociais.

A reação ocorreu quatro dias depois, na forma de um outdoor com uma montagem que diz "7 Lagoas tá c... e andando pro Bolsonaro", além do lema do governo federal: "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos".

Na semana passada, outro outdoor na região central da cidade citava o episódio em que Bolsonaro foi bicado por uma ema no Palácio da Alvorada. A peça diz "7 Lagoas apoia a ema que bicou Bolsonaro". E mostra frases que o presidente disse durante a pandemia de coronavírus no País, como "E daí"?, "Quer que eu faça o quê?" e "Não sou coveiro", ao ser questionado sobre o número de mortos pela doença. O outdoor afirma ainda "Brasil: 80 mil mortes por covid-19". A placa tem uma espécie de selo, com o desenho de uma ema no centro e os dizeres "Todo poder 'ema na' do povo".

Independentes

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Sete Lagoas, Geraldir Carvalho Alves, afirmou que a iniciativa de colocar os outdoors pró-Bolsonaro partiu de comerciantes independentes. "A entidade não tem partido. Temos gente a favor e contra o presidente, mas a CDL tem que ser imparcial."

Bolsonaro tem divulgado nas suas lives semanais fotos de outdoors favoráveis espalhados pelo País. Segundo ele, as publicidades são feitas por "livre e espontânea" vontade pelos seus apoiadores. "Não tô pagando nem estimulando", disse durante transmissão ao vivo no dia 16. "Isso vem do coração do povo brasileiro", disse.

A reportagem não localizou os autores da peça contra o presidente. A empresa cujo telefone aparece no outdoor como proprietária do espaço não deu informações sobre quem contratou o serviço. O preço para colocação de um outdoor na cidade é de R$ 120 para impressão e R$ 270 por 15 dias de veiculação da peça.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também:

Por apoio à CPMF, Guedes vai propor cortar à metade tributos sobre salários
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade