0

vc repórter: adolescentes desaparecem após pegarem ônibus na Bahia

14 ago 2013
17h55
atualizado às 17h55
  • separator
  • comentários

Três adolescentes com idades entre 14 e 15 anos estão desaparecidas desde as 14h da última segunda-feira, quando embarcaram em um ônibus clandestino em Ipirá, interior da Bahia. Elas compraram passagens para Salvador e foram vistas pela última vez durante uma parada do ônibus em Feira de Santana.

<p>As famílias de Carolina Costa, Cecilia Leão e Isabelle Cerqueira Barreto, com idades entre 14 e 15 anos,  estão a procura delas desde a última segunda-feira</p>
As famílias de Carolina Costa, Cecilia Leão e Isabelle Cerqueira Barreto, com idades entre 14 e 15 anos, estão a procura delas desde a última segunda-feira
Foto: Facebook / Reprodução

Ao se darem conta do sumiço das meninas, familiares e amigos de Isabelle Cerqueira Barreto, Carolina Costa e Cecília Leão imediatamente recorreram às redes sociais e à imprensa local, fornecendo fotos das jovens e informações do ocorrido. As três garotas são amigas de infância.

A Polícia Civil informou que recebeu diversas pistas falsas sobre o paradeiro das meninas e que trabalha principalmente com a hipótese de fuga. A indicação mais crível que a instituição havia recebido até a tarde desta segunda-feira é a de que as jovens foram vistas pela última vez desembarcando de um “ligeirinho” (ônibus clandestino) por volta das 16h de segunda-feira, em Feira de Santana, a aproximadamente 100 quilômetros do ponto de partida.

O pai de Isabelle, Atanásio, e a irmã dela, Kelly afirmaram que a adolescente não havia dado nenhum indício de ter a intenção de fugir. Antes de deixar a casa na segunda-feira, atribuiu as roupas extras que levava na mochila a uma peça de teatro na qual participaria na escola. 

O internauta Luís Carlos Carneiro, de Feira de Santana (BA), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

vc repórter
  • separator
  • comentários
publicidade