0

MP denuncia cardiologista suspeito de abusar de mulheres

Médico de 74 anos atendia em Presidente Prudente; ele foi denunciado pelo crime de violação sexual

15 jan 2019
20h14
atualizado às 20h36
  • separator
  • comentários

Um cardiologista de Presidente Prudente (SP) é acusado de abusar de pelo menos 15 mulheres ao longo dos últimos dez anos. O suspeito, Augusto César Barreto Filho, de 74 anos, teve nesta segunda-feira, 14, a prisão preventiva requisitada pelo Ministério Público à Justiça. 

Ele foi denunciado pelo crime de violação sexual mediante fraude porque teria abusado das mulheres durante consultas médicas. De acordo com a denúncia, as investidas sexuais teriam ocorrido no consultório do cardiologista, na avenida Washington Luiz, área nobre da cidade. 

Foto: Wutwanphoto / iStock

No local, segundo relatos apontados na investigação realizada pela Delegacia de Defesa da Mulher, ele tocava as partes íntimas das pacientes ao examiná-las. Algumas disseram que ele chegou a encostar nelas o órgão genital. 

O crime pelo qual o cardiologista é acusado prevê até 6 anos de reclusão - a pena pode ser aumentada em caso de agravantes. O Ministério Público alega que a prisão é necessária para evitar que novas mulheres sejam vítimas. "Há o risco de que ele continue com esses atos", justifica o promotor Filipe Teixeira Antunes.

Defesa

A defesa do médico alega não ter sido informada ainda sobre o pedido de prisão. Ao ser chamado para prestar depoimento, Barreto Filho negou os crimes e disse que somente se pronunciará em juízo.

Veja também:

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade