0

Barbosa: falta força política para resolver questão carcerária

17 mar 2014
18h46
atualizado às 19h14
  • separator
  • comentários

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Joaquim Barbosa, disse que falta força política para resolver a questão carcerária no Brasil durante visita ao Presidio Central de Porto Alegre nesta segunda-feira, a primeira visita que fez a um presídio neste ano.

"Existe falta de força política porque com a renda que tem o País, resolver essa questão não seria nada sacrificante", afirmou em entrevista coletiva ao lado do secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Airton Michels.

Entretanto, segundo o presidente do CNJ, a situação verificada por ele na visita de pouco mais de 20 minutos não foi uma surpresa pela semelhança que o Presidio Central tem com qualquer outra casa prisional brasileira.

“Não vi nada de novo, as coisas que pude ver são as mesmas que podemos encontrar em todo o País, segue um padrão, o que não deveria ocorrer”, afirmou, convidando agentes públicos para visitarem presídios, como forma de resolver a situação carcerária do Brasil.

“A impressão que se tem é que essas pessoas encarceradas tiveram sua dignidade colocada de lado... também é uma questão de dignidade nacional”, afirmou.

Barbosa foi indagado mais uma vez sobre intenções de concorrer a um cargo público, mas mais vez voltou a negar essa vontade, dizendo que “o que está em jogo aqui é o cumprimento do meu papel de presidente do Conselho Nacional de Justiça (...)Planejo cada minuto da minha vida, quando acordo de manhã já sei tudo que vou fazer durante o dia, mas não saio divulgando isso”, disse.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade