5 eventos ao vivo

PF investiga fraudes no programa Minha Casa, Minha Vida

17 jul 2013
21h52
atualizado às 21h58
  • separator
  • comentários

Uma operação da Polícia Federal (PF), com apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), investiga irregularidades na execução do Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. Segundo nota da Polícia Federal em São Paulo, oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos: seis deles em São Paulo, um em Fortaleza e um em Brasília. A operação recebeu o nome de 1905, em referência às iniciais do programa MCMV, que lembram um algarismo romano.

Batismo de fogo: veja nomes "inusitados" das operações policiais

A ação teve início após determinação do Ministério da Justiça, a partir da veiculação de denúncias na imprensa sobre o programa. A operação investiga crimes de estelionato, tráfico de influência e lavagem de dinheiro, com penas que podem chegar a 32 anos de prisão.

De acordo com a PF, o esquema investigado tem o envolvimento de instituições financeiras, correspondentes bancários e empresas de fachada, que teriam desviado recursos destinados à construção de casas populares em municípios com menos de 50 mil habitantes. Há indícios, segundo o órgão, de participação de ex-servidores do Ministério das Cidades, que valiam-se de informações e de influência para prestar serviços inexistentes ao programa.

As empresas investigadas, informou a Polícia Federal, atuavam em todas as fases do programa, desde a concessão, fiscalização da implementação das obras, indicação das construtoras e liberação dos recursos até a construção das casas. Procurado pela Agência Brasil, o Ministério das Cidades não havia se pronunciado sobre a investigação.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade