PUBLICIDADE

Ministro Marcos Pontes critica corte de orçamento da ciência

A pedido da Economia, pasta ficou só com 13% de verba para ano

11 out 2021 10h25
| atualizado às 10h37
ver comentários
Publicidade

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, usou suas redes sociais neste domingo (10) para criticar o enorme corte no orçamento para a pesquisa científica no Brasil.

Marcos Pontes usou suas redes sociais para criticar corte do próprio governo para a área de ciência e tecnologia
Marcos Pontes usou suas redes sociais para criticar corte do próprio governo para a área de ciência e tecnologia
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Na última quinta-feira (7), a pedido do Ministério da Economia, mais de R$ 600 milhões do orçamento da pasta foram remanejados, deixando a Ciência com apenas 13% da verba prevista para o ano.

"Falta de consideração. Os cortes de recursos sobre o pequeno orçamento de Ciência do Brasil são equivocados e ilógicos. Ainda mais quando são feitos sem ouvir a Comunidade. Científica e Setor Produtivo. Isso precisa ser corrigido urgentemente", escreveu em sua conta no Twitter.

Falta de consideração. Os cortes de recursos sobre o pequeno orçamento de Ciência do Brasil são equivocados e ilógicos. Ainda mais quando são feitos sem ouvir a Comunidade. Científica e Setor Produtivo. Isso precisa ser corrigido urgentemente.

? Marcos Pontes (@Astro_Pontes) October 10, 2021

Segundo entidades ligadas à educação e à pesquisa no Brasil, do jeito que foi aprovada pelo Congresso, a proposta tira 90% dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e, praticamente, inviabiliza iniciativas de pesquisa como o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) - o orçamento para essa área caiu para cerca de R$ 7 milhões no ano.

Os R$ 600 milhões foram remanejados para outros seis Ministérios do governo de Jair Bolsonaro. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade