1 evento ao vivo

Ministério da Saúde autoriza o parto humanizado no SUS

12 mai 2014
15h00
atualizado às 15h03
  • separator
  • 0
  • comentários

O Ministério da Saúde autorizou o parto humanizado na rede do Sistema Único de Saúde (SUS). O recém-nascido deve ser colocado no abdômen ou no tórax da mãe de acordo com a vontade dela, diz esta portaria.  O corte do cordão umbilical só será feito após ele parar de pulsar.

Essa lei também prevê a amamentação da criança na primeira hora de vida. “Nós precisamos estimular que essa primeira mamada aconteça na primeira hora de vida. Além de fornecer o primeiro aporte calórico para a vida do bebê, essa prática também acelera a descida do leite materno”, explicou o ministro da saúde Arthur Chioro.

Conforme a nova lei, exames físicos, ou o de profilaxia da oftalmia neonatal, só poderão ser feitos após estes primeiros passos da criança com a mãe. 

Caso o recém-nascidonão tenha respiração ou ela seja irregular, haverá o atendimento de um funcionário do  Programa de Reanimação da Sociedade Brasileira de Pediatria para fazer a reanimação neonatal. Entre 2014 e 2015 serão investidos R$ 2,1 milhões neste programa para atender essas crianças. 

Para incentivar o parto humanizado foi criada a Rede Cegonha, em 2011.  Este programa que está presente em ao 5 mil municípios presta assistência social á saúde da criança e da mãe ajudando com o pré-natal, parto, pós-parto até o segundo ano da criança. 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade