0

Governo do Rio intervém em hospitais de campanha montados contra Covid-19

3 jun 2020
07h36
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O governo do Estado do Rio decidiu intervir na gestão dos hospitais de campanha montados para combater a pandemia de Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, e afastar a organização social Iabas do comando das unidades, segundo decreto estadual publicado na terça-feira.

Montagem de hospital de campanha perto do Maracanã
02/04/2020 REUTERS/Lucas Landau
Montagem de hospital de campanha perto do Maracanã 02/04/2020 REUTERS/Lucas Landau
Foto: Reuters

O governo de Wilson Witzel (PSC) escolheu a Fundação Estadual de Saúde para gerir as unidades.

Os sete hospitais deveriam ter sido entregues no fim de abril, mas até agora apenas uma unidade, a do Maracanã, está operando.

A Iabas havia recebido mais de 200 milhões de reais de um total de quase 800 milhões para viabilizar as unidades temporárias.

O decreto aponta o atraso na entrega e deficiência na gestão como motivos para a intervenção e ainda prevê a rescisão do contrato com a organização social e a aplicação de eventuais sanções para "resguardar e ressarcir o patrimônio público".

Procurada, a Iabas ainda não se pronunciou sobre a decisão do governo estadual.

Veja também:

Bolsonaro já admitiu que Wassef era seu advogado
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade