4 eventos ao vivo

Três dias após temporais, rodovias continuam interditadas no interior de SP

A rodovia Marechal Rondon, que liga a região metropolitana de São Paulo ao noroeste paulista, está bloqueada em três pontos. Já a rodovia Dona Leonor Mendes de Barros está interditada devido à abertura de uma cratera no km 308

13 fev 2020
19h31
  • separator
  • 0
  • comentários

SOROCABA - Três dias após as chuvas intensas que atingiram o interior de São Paulo, na última segunda-feira (10), duas importantes rodovias do interior continuavam totalmente interditadas nesta quinta-feira (13). A rodovia Marechal Rondon (SP-300), que liga a região metropolitana de São Paulo ao noroeste paulista, está bloqueada em três pontos devido às erosões e quedas de barreiras. Os usuários estão sendo obrigados a fazer desvios de até 40 quilômetros para se deslocar entre as cidades atendidas pela estrada.

O deslizamento de rochas e terras sobre a pista da rodovia, na altura do km 236, na Serra de Botucatu, isolou o bairro de Anhumas. O bairro pertence e Piracicaba, mas fica mais próximo de Botucatu, tendo como único acesso asfaltado a Marechal Rondon. A rodovia está interditada também no km 232, em Anhembi, devido a erosões nos dois lados da pista. Conforme a concessionária Rodovias do Tietê, equipes trabalham ininterruptamente no local, mas ainda não há prazo para a volta do tráfego.

No km 238, entre Botucatu e São Manuel, o aterro cedeu e uma grande cratera atingiu as duas pistas. A concessionária informou que os trabalhos foram intensificados na pista leste - sentido São Paulo - e a previsão é de que seja liberada ao tráfego até sábado (15). Com isso, a pista leste passará a operar em mão dupla. Na outra pista, são realizadas obras de recomposição do aterro, mas ainda não há previsão de reabertura.

Uma cratera se abriu de um lado ao outro da rodovia Leonor Mendes de Barros (SP-333), na região de Marília. Os reparos podem levar 30 dias
Uma cratera se abriu de um lado ao outro da rodovia Leonor Mendes de Barros (SP-333), na região de Marília. Os reparos podem levar 30 dias
Foto: Concessionária Entrevias/divulgação / Estadão

A rodovia Dona Leonor Mendes de Barros (SP-333), uma das principais da região de Marília, está interditada devido à abertura de uma cratera no km 308, município de Júlio de Mesquita. O buraco se abriu de um lado ao outro da pista simples. A concessionária Entrevias prevê a liberação ao tráfego em 30 dias, se as condições climáticas ajudarem. Os usuários estão sendo desviados para outras rodovias da região e podem ter de rodar até 40 quilômetros a mais, conforme o itinerário.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade