0

SP diz que não fará corte de água, luz e gás a mais pobres

João Doria afirmou que gestão estadual negociou com concessionárias a suspensão da interrupção dos serviços até o final de julho

3 jun 2020
13h15
atualizado às 13h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira que a gestão estadual negociou com concessionárias a suspensão até o final de julho dos cortes de abastecimento de água, luz e gás para a população mais pobre que ficar inadimplente durante a pandemia da covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

 Doria fala durante entrevista
 21/2/2019 REUTERS/Amanda Perobelli
Doria fala durante entrevista 21/2/2019 REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

"O governo de São Paulo garante a não interrupção do fornecimento de água, gás e luz até 31 de julho das comunidades, das pessoas de baixa renda que circunstancialmente não tenham a oportunidade de pagar as suas contas. Elas estarão protegidas pelo entendimento, pela negociação do governo do Estado de São Paulo com os concessionários desses serviços", disse Doria em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Doria afirmou que o governo estadual já alcançou acordo para suspender os cortes de abastecimento com concessionárias como a Sabesp, que é estatal estadual, e Comgás. Ele disse que o governo estadual também já solicitou o mesmo para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

"Mas quero lembrar que a Aneel tem sido parceira e muito correta com as solicitações feitas por São Paulo até o presente momento", disse Doria.

Veja também:

Coronavírus: como a pandemia de covid-19 afeta nosso cérebro
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade