0

Saiba como se proteger em um relacionamento online

Em conversas com desconhecidos, é preciso evitar transmitir dados pessoais; recomendação é para marcar encontros presenciais em locais públicos

18 fev 2019
23h20
atualizado às 23h25
  • separator
  • comentários

Relacionamentos na internet exigem cuidados. Nem sempre é fácil se certificar de que a pessoa que está por trás da tela é mesmo quem diz ser. Há risco de fraudes e até agressões. Em casos de encontros que passam da esfera online para a presencial, o ideal, segundo especialistas, é que ocorram em lugares públicos.

O tema entrou em discussão depois que veio à tona o caso da empresária Elaine Caparróz, de 55 anos. Mesmo depois de conversar por oito meses pela internet com o advogado Vinícius Batista Serra, de 27 anos, ela foi agredida por ele dentro do próprio apartamento na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. Serra foi detido e responderá por tentativa de feminicídio. Elaine está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Casa de Portugal.

Embora a culpa desse e de outros casos de agressões a mulheres não seja da vítima nem das plataformas de comunicação, Kelli Angelini, gerente da Assessoria Jurídica do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), destaca que é preciso cautela com relacionamentos online. O cuidado, diz, deve começar com as definições de privacidade nas redes sociais. Perfis públicos podem deixar expostas informações valiosas para pessoas mal intencionadas.

"A internet pode ser vista como uma praça pública. Nas redes sociais, toda indicação que damos é que as pessoas tomem cuidado ao aceitar estranhos", diz Kelli. Se há contato com desconhecidos - seja para amizade, relacionamento ou mesmo trabalho - é preciso se precaver.

Na internet, não é difícil maquiar situações ou mesmo esconder a real identidade sob um perfil falso. "É importante que se confirme a identidade da pessoa, busque informações, verifique quem são os amigos, se tem algum conhecido entre vocês", diz Kelli.

Mesmo contatos que não resultem em encontros presenciais podem causar problemas. "Estranhos podem se aproveitar para praticar fraudes, como com pessoas de mais idade. Eles vêm com papo sedutor até que, em determinado momento, tentam aplicar um golpe. A pessoa de boa índole fica sensibilizada com a situação."

Em casos de relacionamentos afetivos, se opção for por marcar um encontro presencial, o ideal é que essa reunião ocorra em lugares públicos e que parentes ou amigos próximos sejam avisados. Também é possível compartilhar a própria localização em tempo real com pessoas confiáveis, para que monitorem seu deslocamento.

O NIC.br já produziu uma série de cartilhas com dicas de segurança na internet para diferentes públicos - de crianças até idosos. Os materiais podem ser acessados no site da plataforma. Redes sociais e aplicativos de encontro têm mecanismo para denúncia de usuários que infringem regras.

Agressões contra mulheres também podem ser denunciadas pelo Ligue 180, a Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade