PUBLICIDADE

Protesto de motoristas fecha terminais de ônibus em SP

Veículos deixaram de circular às 10h em ato por aumento de salário e melhores condições de trabalho

12 mai 2015 10h22
| atualizado às 14h14
ver comentários
Publicidade
Motoristas cruzaram os braços nesta terça-feira em São Paulo
Motoristas cruzaram os braços nesta terça-feira em São Paulo
Foto: Paulo Lopes / Futura Press

Os motoristas de ônibus paralisaram na manhã de hoje (12) todos os 32 terminais de transporte coletivo da capital paulista. O presidente do sindicato da categoria, Valdevan Noventa, estima que 90% dos condutores aderiram o protesto. O ato, com duração de duas horas, começou às 10h.

Segundo Noventa, o objetivo é pressionar as empresas a melhorarem a proposta de reajuste salarial. “Nós tivemos negociação, mas a proposta que foi apresentada pelo sindicato patronal foi reprovada pelos trabalhadores. Uma proposta indecente”, ressaltou o presidente do sindicato. Os motoristas reivindicam reposição da inflação e mais 7% de aumento real, enquanto o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) ofereceu apenas 7,21% de reajuste, já contabilizando a inflação.

Siga o Terra Notícias no Twitter

O SPUrbanuss criticou a manifestação dos motoristas. “Uma atitude extrema dos operadores, sem amparo de uma assembleia da categoria, caracteriza o movimento como ilegal, resultando em sérios prejuízos aos usuários do serviço de transporte urbano”, disse o comunicado divulgado pela representação patronal.

O ato terminou por volta de meio-dia, quando os coletivos votlaram a circular em toda a cidade. Uma assembleia dos trabalhadores foi agendada para a próxima quinta-feira (14), a partir das 16h. O sindicato representa cerca de 40 mil motoristas e condutores que trabalham na capital.

A São Paulo Transporte (SPTrans) comunicou em nota que “espera que trabalhadores e empresários alcancem o entendimento no sentido de evitar a paralisação das atividades”.

A empresa pede para que as conversas prossigam sem que o sistema sofra com novas paralisações.

EMTU
Na manhã desta terça, motoristas e cobradores de uma cooperativa que atende linhas do sistema da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) pararam diversos ônibus na rua Boa Vista, no centro de São Paulo, em ato contra a transferência de linhas para outras localidades.

Ônibus ficaram estacionados na rua Boa Vista
Ônibus ficaram estacionados na rua Boa Vista
Foto: Leonardo Benassatto / Futura Press

Cerca de 60 veículos entre vans e micro-ônibus interditavam completamente a via, em frente à Secretaria Estadual de Transportes.  Em Nota, a EMTU informou que 38 operadores do serviço de Reserva Técnica Operacional (RTO) foram transferidos para 11 linhas nas regiões de Cotia, Osasco e Carapicuíba por uma decisão judicial.

Ainda segundo a EMTU, as linhas que esses veículos atendiam em São Paulo já foram cobertas por outros ônibus.

Com informações da Agência Brasil

Colaboraram com esta notícia os leitores Wellington Francisco Soares da Silva e Maurílio Fernando de Jesus, de São Paulo (SP), que participaram do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui ou envie pelo aplicativo WhatsApp, disponível para smartphones, para o número +55 11 97493.4521.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade