0

Polícia mata cinco pessoas durante operação no complexo do Alemão

Moradores ainda levaram outros cinco corpos para a avenida principal da favela Nova Brasília, onde foram abandonados

15 mai 2020
18h51
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

RIO - Uma operação das polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro em favelas do complexo do Alemão, na zona norte do Rio, na manhã desta sexta-feira, terminou com a morte de pelo menos cinco suspeitos. Horas após o confronto, os corpos de outras cinco pessoas que teriam sido mortas em vielas, durante os tiroteios, foram levados pelos próprios moradores até a avenida principal da favela Nova Brasília, onde foram abandonados. Na tarde desta sexta, peritos da Polícia Civil analisavam esses corpos, que ainda não haviam sido identificados. Um PM foi atingido por estilhaços e se feriu sem gravidade.

Segundo a Polícia Militar, agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), a tropa de elite da PM, em conjunto com policiais civis da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), realizaram a operação para checar denúncias sobre o paradeiro de um criminoso apontado como líder do tráfico de drogas local e tentar localizar uma casa usada como esconderijo de fuzis na comunidade.

A operação começou por volta das 7h e mobilizou agentes em blindados e helicópteros. Durante a movimentação dos policiais pelas favelas Nova Brasília e Fazendinha, criminosos atiraram e lançaram várias granadas contra os policiais em vários pontos da comunidade. Os policiais reagiram e ocorreram diversos confrontos. Foram apreendidos oito fuzis, 85 granadas e quantidade não divulgada de entorpecentes.

Cinco criminosos foram encontrados feridos e levados ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha (zona norte). Segundo a PM, eles morreram durante o atendimento. Um dos mortos era um criminoso foragido do sistema prisional desde 2016 e considerado líder do tráfico nas comunidades Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, na zona sul.

Um PM ferido por estilhaços foi levado ao Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio (região central), onde recebeu atendimento.

Durante a tarde, cinco corpos foram levados por moradores até a avenida Itaoca, na altura da rua Nova Brasília. Policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora Nova Brasília foram chamados e isolaram o local até a chegada de peritos da Polícia Civil. O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios da capital.

Veja também:

Procuradoria abre investigação sobre vazamento de informações da 'Furna da Onça' a Flávio Bolsonaro
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade