2 eventos ao vivo

PF deflagra operação contra possível lavagem de dinheiro

Operação Fractais é um desdobramento da Operação Egypto

3 mar 2021
10h35
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira, 3, uma nova etapa da Operação Egypto, denominada Fractais. Esta é a terceira fase dessa operação que tem, por objetivo, investigar a ocultação de patrimônio que teria sido reunido pelos investigados na primeira fase da operação, "consistindo, assim, em possível crime de lavagem de dinheiro”.

Policia Federal
Policia Federal
Foto: Sindicato dos Delegados da Polícia Federal/Reprodução / Estadão Conteúdo

Cerca de 60 policiais federais estão cumprindo 13 mandados de busca e apreensão e 7 mandados de prisão temporária nas cidades gaúchas de Novo Hamburgo, Estância Velha e Campo Bom; em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Vitória.

Segundo a PF, também estão sendo cumpridas ordens judiciais visando a apreensão de veículos e o bloqueio de 170 imóveis registrados em nome de investigados e de laranjas. O valor total estimado desses imóveis é de R$ 80 milhões.

De acordo com os investigadores, a maioria dos investigados nesta etapa foram identificadas a partir de informações que surgiram com a análise "do vasto material" apreendido na primeira fase da Operação Egypto, que foi deflagrada em maio de 2019.

Ministério da Justiça
Em novembro de 2020, a partir de elementos obtidos na primeira fase da Operação Egypto, o Ministério da Justiça bloqueou quase R$ 130 milhões em moedas virtuais que estavam na empresa provedora de serviços de ativos virtuais Exchange, sediada nos Estados Unidos.

Na época, o MJ informou que o bloqueio havia sido solicitado com base em elementos obtidos pela Polícia Federal no Rio Grande do Sul, na Operação Egypto, para apurar a atuação de uma empresa com sede no município gaúcho de Novo Hamburgo.

Veja também:

Provopar entrega 150 cestas básicas em Cascavel
Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade