1 evento ao vivo

Papa Francisco critica repressão a manifestações no Iraque: 'resposta dura'

Durante missa dominical, papa afirmou que acompanha a situação 'com preocupação' e que deve visitar o país em 2020

1 dez 2019
09h17
atualizado às 09h23
  • separator
  • 0
  • comentários

O Papa Francisco criticou neste domingo, 01, a repressão governamental do Iraque aos protestos contra o governo, que levaram à morte de mais de 400 pessoas desde o início das manifestações em Bagdá e outras cidades em outubro. A declaração foi dada para dezenas de milhares de pessoas durante a missa na Praça de São Pedro, no Vaticano.

"Estou acompanhando a situação no Iraque com preocupação. É com dor que soube que as manifestações nos últimos dias tiveram uma resposta dura, causando dezenas das vítimas ", disse Francisco em sua bênção semanal no domingo e mensagem. O papa disse que quer visitar o Iraque no próximo ano e orou pelos mortos e feridos, pedindo a Deus paz no país.

As forças de segurança iraquianas usaram munição real, gás lacrimogêneo e granadas de choque contra manifestantes e na semana passada o país enfrentoa alguns os incidentes mais sangrentos desde o início das manifestações, com dezenas de pessoas mortas especialmente nas cidades do sul de Nassiriya e Najaf.

A agitação, que matou principalmente manifestantes, é o maior desafio para o Iraque desde os insurgentes do Estado Islâmico ocuparem grande parte do território iraquiano e sírio em 2014. Os protestos são encabeçados por manifestantes jovens e descontentes com o governo xiita, apoiado pelo Irã e acusado de desperdiçar a riqueza do petróleo do Iraque, enquanto a infraestrutura do país e os padrões de vida se deterioram. / Reuters

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade