PUBLICIDADE

Namorada de farmacêutico suspeito de venda ilegal de drogas é presa em Dois Irmãos

Prisão ocorreu na sequência da Operação Apotheke, que investiga venda de medicamentos sem receita e drogas ilícitas

21 jun 2024 - 11h30
Compartilhar
Exibir comentários

Na manhã desta quinta-feira (20), a Polícia Civil prendeu a namorada de um farmacêutico suspeito de vender drogas e medicamentos sem receita médica em Dois Irmãos, no Vale do Sinos. A mulher, de 37 anos, foi detida por volta das 10h30 no centro da cidade. A ação é parte da Operação Apotheke, que resultou na prisão do farmacêutico na semana passada.

Foto: Polícia Civil / Divulgação / Porto Alegre 24 horas

Segundo o delegado Felipe Borba, que coordena a investigação, a mulher estava no carro do farmacêutico no momento de sua prisão, em 12 de junho, com medicamentos controlados que sugeriam a entrega de substâncias ilegais. O delegado confirmou que havia uma parceria entre os dois na prática do crime. O mandado de prisão preventiva foi expedido pela Justiça na quarta-feira (19), iniciando as buscas imediatamente.

Polícia continua investigações e busca outros envolvidos

Operação apotheke revela esquema de venda clandestina de drogas e medicamentos

A prisão da mulher é mais uma etapa na investigação que começou com a detenção de um massoterapeuta de 52 anos, suspeito de prescrever e aplicar medicamentos sem conteúdo identificado. Durante as investigações, descobriu-se que o massoterapeuta indicava sempre a mesma farmácia, onde os clientes compravam medicamentos sem receita.

Na operação do dia 12, o farmacêutico de 31 anos foi preso e foi confirmado que o estabelecimento comercializava, além de medicamentos sem receita, drogas sintéticas como ecstasy, MDMA e LSD. A polícia agora busca outros possíveis envolvidos no esquema, incluindo um fornecedor de drogas de outra cidade.

O advogado Fábio Fischer, que representa o farmacêutico e sua namorada, afirmou que está tomando conhecimento das provas e que a cliente está à disposição do Poder Judiciário. Fischer já entrou com um pedido de habeas corpus para o farmacêutico e aguarda a decisão.

Porto Alegre 24 horas
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade