0

Explosão de churrasqueira mata jovem de 22 anos em Vera Cruz (SP)

Natali Steffani Martins Iligaray ajudava o marido a acender o equipamento quando teria jogado álcool na churrasqueira, causando a explosão. Bombeiros recomendam cautela com líquido inflamáveis

17 set 2019
22h08
atualizado em 18/9/2019 às 07h56
  • separator
  • 0
  • comentários

SOROCABA - Uma jovem de 22 anos morreu após ter 98% do corpo queimado na explosão de uma churrasqueira, no último domingo, 15, em Vera Cruz, interior de São Paulo. Natali Steffani Martins Iligaray ajudava o marido a acender o equipamento quando teria jogado álcool na churrasqueira, causando a explosão. O marido, Wellington Martins, de 23 anos, teve 35% do corpo queimado e continuava internado, nesta terça-feira, 17, na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) da Santa Casa de Marília. O hospital não informou o estado de saúde.

De acordo a Polícia Militar, pessoas da família disseram que o casal recebeu amigos na noite de sábado para uma festa. No início da madrugada de domingo, Natali e Wellington decidiram reacender a churrasqueira, do tipo portátil, quando aconteceu o acidente. Ela estava com o recipiente de álcool, que se inflamou e explodiu. Após o acidente, Natali foi levada em estado grave para o hospital de Marília, que fica a 15 quilômetros de Vera Cruz. Ela foi socorrida e entubada, mas morreu na madrugada de segunda-feira, 16. A jovem foi sepultada à tarde, no Cemitério Municipal de Vera Cruz.

Bombeiros recomendam cautela

O Corpo de Bombeiros de Marília informou que a regra de ouro para evitar acidentes durante churrascos é nunca utilizar líquidos inflamáveis, como álcool ou gasolina, para acender o carvão ou a lenha. "Esses líquidos são voláteis e liberam vapores que tendem a se concentrar e, no momento em que entram em contato com a faísca ou fósforo, podem vir a explodir", informou a corporação. Ainda segundo os bombeiros, o mercado já oferece produtos mais seguros, como acendedores elétricos colocados sob o carvão.

Se ainda assim a pessoa for usar o álcool, jamais o combustível deve ser esguichado diretamente no fogo ou no braseiro, mesmo que esteja 'adormecido'. Também se deve evitar a instalação de churrasqueiras próximas de botijões de gás. As pessoas que forem manusear espetos ou grelhas devem tomar cuidado para não tocar as partes metálicas, geralmente muito quentes. O churrasco com o uso de fogo de chão deve ser feito por pessoas preparadas, pois envolvem mais riscos de acidentes.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade