PUBLICIDADE

Curitiba: após falar em colapso, prefeito anuncia redução da tarifa

20 jun 2013 16h14
| atualizado às 16h17
ver comentários
Publicidade

O prefeito de Curitiba (PR), Gustavo Fruet (PDT), anunciou nesta quinta-feira a redução da tarifa do transporte coletivo na cidade. O novo valor é de R$ 2,70, o que representa R$ 0,15 a menos em relação ao preço que está sendo praticado. A nova tarifa entra em vigor a partir de 1º de julho.

Protesto contra aumento das passagens toma as ruas do País; veja fotos

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/protesto-tarifa/iframe2.htm" href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/protesto-tarifa/iframe2.htm">veja o infográfico</a>

O anúncio veio um dia depois de o prefeito afirmar que o sistema de transporte de Curitiba poderia entrar em colapso se a administração municipal adotasse medidas populistas. Fruet havia comentado que, se não surgissem novas fontes de financiamento, qualquer redução na passagem representaria prejuízo para população porque seria necessário retirar investimentos de outras áreas para destinar ao transporte. A tarifa técnica, paga às empresas que atuam no transporte público, está em R$ 2,99. A diferença está sendo bancada pela prefeitura.

Fruet disse que a medida anunciada hoje foi a maior redução ocorrida entre as maiores capitais do Brasil desde o início das manifestações, que ele considerou como legítima. A tarifa é aplicada para a Rede Integrada de Transporte (RIT), composta por Curitiba e Região Metropolitana, totalizando 14 municípios. 

De acordo com Fruet, a prefeitura vai notificar a Coordenadoria da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) - vinculada ao governo do Estado - para que haja atuação sobre o transporte nas cidades que integram a Grande Curitiba. Fruet se comprometeu que, se o governo do Estado assumir a tarifa das linhas intermunicipais que hoje fazem parte da RIT, não vai precisar mais de subsídios externos. 

Por enquanto, a prefeitura de Curitiba vai pagar a diferença dos custos da passagem. O prefeito ainda garantiu que os novos investimentos não serão afetados pela medida. Fruet ainda anunciou que a administração municipal vai receber R$ 10 milhões que serão repassados pela Câmara Municipal.

Apesar do anúncio, ainda está mantida a manifestação prevista para hoje contra o aumento da tarifa. Mais de 51 mil pessoas confirmaram presença, por meio de um evento no Facebook. A manifestação está programada para esta quinta-feira, a partir das 18h, na Boca Maldita, espaço no centro da cidade conhecido por ser palco de protestos. Os manifestantes reivindicam a tarifa de R$ 2,60, aplicada até março passado. Eles devem percorrer ruas de Curitiba, a exemplo do que aconteceu na última segunda-feira, quando o protesto reuniu cerca de 15 mil pessoas.

O último protesto, que ocorreu no início da semana, foi pacífico até a chegada ao Palácio Iguaçu, sede do governo do Estado, no Centro Cívico. No entanto, um grupo de cerca de 50 pessoas tentou invadir o local e houve reação da polícia e briga entre os próprios manifestantes. 

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/tarifas-de-onibus/iframe.htm" href="http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/tarifas-de-onibus/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade