0

Casal culpa médico que adiou parto por morte de bebê em SC

20 jun 2014
18h05
atualizado às 18h06
  • separator
  • 0
  • comentários

Um casal acusa um médico de ser responsável pela morta de sua filha por atrasar o parto desta em um hospital de Indaial (SC). Segundo Eloiza Heinz e Cleiyton Vieira, a criança nasceu morta no domingo, sendo que um ginecologista mandou a gestante de volta para casa no dia anterior, quando ela foi ao hospital sentindo contrações. As informações são da TV RBS.

“Como é que uma mãe não vai saber quanto está na hora de o bebê nascer? Que a gente está com contração? Eu já tive dois filhos, como é que eu não vou saber?”, diz Eloiza. A gestação já passava de dois meses, o médico, contudo, receitou remédio para dor e mandou ela de volta para casa.

No domingo, o casal voltou ao hospital e, segundo ele, foi atendido com rapidez por outro médico, que fez o parto imediatamente. Eloiza passou por uma cesariana, e o bebê nasceu sem vida. “Nós perguntamos para o doutor: ‘se tivesse feito sábado a cesárea nela, ela tinha sobrevivido?’ Ele olhou para mim e disse: ‘olha, pai, isso é uma coisa que a gente nunca vai saber’”, diz Vieira.

Mendel Campos, médico que fez o pré-natal, diz que não havia nenhum problema com a gestação. “Ela fez dois ultrassons pelo SUS, estava tudo correto. Não tinha nada de errado”, diz o médico.

À TV, a administradora do hospital disse que está verificando internamente o caso e não vai se pronunciar por enquanto. A Secretaria de Saúde do município afirma que também acompanha o caso.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade