2 eventos ao vivo

Brasil registra mais 721 mortes e 22 mil casos novos em 24h

O Consórcio dos veículos de imprensa registrou 721 mortes e 20,7 mil novos casos de covid-19. O Conass confirmou 703 mortes e 22 mil casos

10 ago 2020
18h42
atualizado às 20h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

País registrou nesta segunda-feira, 10, 721 mortes e 20.730 novas infecções de coronavírus, segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL com as secretarias estaduais de Saúde. Apenas o Paraná não divulgou o balanço nesta segunda-feira, 10.

O balanço mais recente do Ministério da Saúde mostra ainda que 2.163.812 pessoas já se recuperaram do coronavírus em todo o País. No total, 101.851 vidas já foram perdidas por causa da covid-19.

No final de maio, a média móvel de sete dias se aproximou de mil mortes por dia. Desde então, ou seja, há doze semanas, os números têm se mantidos próximos a esse patamar.

Sobre os infectados, já são 3.056.312 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 20.730 desses confirmados no último dia. A média móvel de casos foi de 43.521 por dia, registrados nas últimas duas semanas.

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) registrou, nesta segunda-feira (10), 22.048 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso, o país contabiliza 3.057.470 infectados pela doença desde o início da pandemia.

Foto: Ueslei Marcelino / Reuters

A taxa de incidência continua aumentando, sendo de 1.454,9 pessoas a cada 100 mil habitantes.

O boletim ainda apontou que o número de vítimas do novo coronavírus (Sars-CoV-2) em um dia foi de 703, elevando para 101.752 a quantidade de pessoas que morreram por conta da crise sanitária.

A taxa de letalidade está em 3,3% e a de mortalidade é de 48,4 cidadãos a cada 100 mil pessoas.

O estado de São Paulo continua tendo a maior quantidade de casos e mortes em números absolutos (628.415 e 25.151, respectivamente). Já a Bahia é a segundo nos contaminados, com 194.097. O Ceará ocupa o terceiro lugar nas infecções e vítimas, com 188.657 infecções e 7.979 óbitos.

O Rio de Janeiro, por sua vez, é o quarto nas infecções (180.016) e o segundo em falecimentos (14.108).

O Conass também informa a média móvel de casos e óbitos nos últimos sete dias - já que aos domingos e segundas muitas secretarias não informam o número completo dos casos. A média móvel de infectados está atualmente em 43.902 e a de mortos é de 1.013. .
   

Veja também:

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) defende representatividade mínima de 30% de mulheres na direção dos partidos
Ansa - Brasil    Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade