1 evento ao vivo

Bola está com o Parlamento, diz Bolsonaro sobre texto da reforma da Previdência

15 jun 2019
17h45
atualizado às 19h04
  • separator
  • 1
  • comentários

O presidente Jair Bolsonaro evitou neste sábado tomar partido em relação ao entrevero envolvendo seu ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), sobre o relatório da reforma da Previdência apresentado nesta semana no Congresso Nacional.

Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. 13/6/2019. REUTERS/Adriano Machado
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. 13/6/2019. REUTERS/Adriano Machado
Foto: Adriano Machado / Reuters

"A bola está com o Parlamento", disse Bolsonaro a jornalistas na frente do Palácio da Alvorada, ao ser questionado sobre a troca de farpas envolvendo Guedes e Maia. "A gente orienta de uma forma. Se perder no voto, a gente vai respeitar o Parlamento".

Na sexta-feira, Guedes fez duras críticas ao parecer apresentado pelo relator, Samuel Moreira (PSDB-SP), e disse que os deputados "abortaram" a reforma da Previdência se o projeto autorizado pelo relatório, que prevê uma economia menor do que a prevista na proposta original, for aprovado.

Mais tarde, Maia afirmou que não ia "dar bola" para as agressões que Guedes fez ao Parlamento.

"Na democracia não é o que um quer. Na democracia é o coletivo. São 513 deputados eleitos. A sociedade está representada", afirmou o presidente da Câmara.

Nas declarações deste sábado, Bolsonaro defendeu o plano de Guedes, argumentando que a proposta original permitiria que o país possa sair da crise econômica de forma mais consistente, e não apenas por alguns anos.

"O meu governo está garantido, a crise virá a partir de 2023, 2024", disse o presidente. "A gente não quer deixar para o futuro governo que nos suceder essa dor de cabeça da previdência".

No entanto, Bolsonaro ponderou que o Congresso não tem obediência cega a nenhum presidente e reforçou ser importante que a proposta de reforma seja votada rapidamente.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 1
  • comentários
publicidade