0

Alcolumbre e Barroso celebram diálogo entre instituições em promulgação do adiamento das eleições

2 jul 2020
12h12
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os presidentes do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, celebraram nesta quinta-feira o diálogo entre as instituições em sessão solene de promulgação da emenda constitucional que adiou as eleições municipais deste ano para novembro em razão da pandemia do novo coronavírus.

Presidente do Senado e do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre 
03/02/2020
REUTERS/Adriano Machado
Presidente do Senado e do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre 03/02/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Ao lado de Alcolumbre na solenidade no Senado, Barroso exaltou o diálogo institucional e destacou que com um pouco de boa vontade, boa fé e interesse público, quase tudo é possível. Disse que, na democracia, política é gênero de primeira necessidade.

"Democracia... é a capacidade de, mesmo na divergência, construir harmoniosamente as soluções que atendam ao interesse público", disse.

O presidente do TSE disse esperar a realização de eleições mais seguras e limpas possíveis.

O presidente do Congresso, por sua vez, disse que somente com diálogo, entendimento, conciliação e responsabilidade as instituições vão fazer o que "a sociedade brasileira espera de todos nós". Ele também avaliou que é fundamental para a democracia a "nossa Suprema Corte" --Barroso é integrante do Supremo Tribunal Federal.

Alcolumbre afirmou que o adiamento em 42 dias das eleições será fundamental para o TSE, governo e iniciativa privada se preparem para os procedimentos do pleito. Exaltou ainda que, com a decisão, 140 milhões de brasileiros aptos a votar estarão mais protegidos do novo coronavírus.

Veja também:

Grosjean sobrevive ao impacto mais forte da história do automobilismo
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade