5 eventos ao vivo

Bolsonaro se reúne com procurador Lauro Cardoso

Presidente afirmou que deverá indicar o próximo titular da PGR até a próxima segunda-feira

7 ago 2019
22h39
  • separator
  • 0
  • comentários

Brasília - O presidente Jair Bolsonaro (PSL) se encontrou na tarde desta quarta-feira, 7, no Palácio do Planalto, com o procurador regional da República da 1.ª Região Lauro Cardoso, um dos nomes cotados para a sucessão de Raquel Dodge na Procuradoria-Geral da República (PGR).

Cardoso era um dos candidatos a novo procurador-geral da República, mas ficou fora da composição final da lista tríplice, formada por Mario Bonsaglia, Luiza Cristina Frischeisen e Blal Dalloul. Os nomes da lista não foram convidados para a conversa entre Bolsonaro e Cardoso.

O encontro só passou a ser registrado na agenda oficial do presidente em atualização feita no final da tarde. A conversa seria a segunda entre eles, apurou o Estado. O Planalto informou não saber o que foi discutido.

Bolsonaro cumprimenta apoiadores ao sair do Palácio da Alvorada
Bolsonaro cumprimenta apoiadores ao sair do Palácio da Alvorada
Foto: Antonio Cruz/ Agencia Brasil / Estadão

Cardoso foi secretário-geral do Ministério Público da União (MPU) nos mandatos dos ex-procuradores-gerais Roberto Gurgel e Rodrigo Janot. Ele também tem formação militar pela Academia das Agulhas Negras (Aman) e foi paraquedista do Exército antes de entrar para a carreira no MP.

Bolsonaro disse na manhã desta quarta-feira, 7, que deve indicar o futuro PGR até a próxima segunda-feira, 12. O mandato de Raquel Dodge se encerra em 17 de setembro. O presidente disse ainda que o subprocurador Augusto Aras "está no radar para a vaga" e citou a possibilidade de Raquel Dodge ser reconduzida.

O Estado apurou que integrantes do STF fizeram chegar aos ouvidos de Bolsonaro que Aras não seria a melhor opção à PGR. Duas fontes ouvidas pela reportagem dizem que incomoda a Bolsonaro o apoio de Rodrigo Maia à recondução de Raquel Dodge.

Uma fonte que acompanha as conversas acha que Cardoso não é um dos nomes cotados ao cargo, pois não preencheria requisitos, como ser subprocurador da República. / RAFAEL MORAES MOURA, MATEUS VARGAS, BRENO PIRES e JULIA LINDNER

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade